A matéria da Record é bastante esclarecedora sobre a participação da Rede Globo no FIFAgate

NAMARRA | A reportagem sobre do depoimento do executivo argentino Alejandro Burzaco à Justiça de Nova York foi ao ar no dia 15, quarta-feira, no Jornal da Record.

No depoimento o argentino delatou o esquema de corrupção na Fifa e  volta a afirmar que emissoras de TV pagaram propina para garantir os direitos de transmissão do futebol, entre elas a TV Globo.

><>Meu Peixe pede que se abra uma aspas para o post de Luis Nassif, no site GNN, comenta as encrencas da Globo no referido caso. Um deles é o ex-executivo Marcelo Campos Pinto aposentado em 2015 e citado na matéria da Record.

Abre aspas: 

Por Luis Nassif | Assim que estourou o escândalo, em maior de 2015 a Globo tratou de demitir seu principal lobista, Marcelo Campos Pinto, mais três executivos que participaram diretamente dos esquemas de propinas.

Em comunicado oficial, Roberto Irineu Marinho anunciou a aposentadoria de Marcelo. Na época, estudo do BBA Itau indicavam que a Globo obteve um faturamento publicitário de R$ 1,21 bilhão com os patrocínios dos campeonatos.

Todos os executivos receberam uma boa bolada com duas condições: não trabalhar para nenhum concorrente da Globo; e assumir a culpa, caso as investigações sobre a corrupção na CBF chegassem até a Globo.

Três assinaram. Marcelo se recusou.

É ele o elo da corrente que poderá jogar a Globo nas redes de um poder imune às interferências políticas: a Justiça norte-americana.

Fecha aspas.

Admin

Este perfil publica Releases e material Da Assessoria

Você pode gostar...