Antigo Mar Chacororé – Uma imitação de soneto

Aqui na Baía de Chacororé, antigo mar,
Havia – do tempo de ter – um peixe sabido
Que fugia dos anzóis e tarrafas traçadas

E ensinava – que a vida é ensinar –
Os lambaris e outros peixes menores
Como se safar das armadilhas do destino
Impostas pelo próprio rio Pantanal…

Esse peixe sabido sempre nadava
Rio abaixo com as próprias nadadeiras
Sem jamais sonhar rio acima ou asas

No trecho de ir e vir – nascer e morrer
Em águas velhas ou renovadas águas
O peixe sábio, filho, pai e avô de peixes,
Não se deixa levar pela soberba de saber.

Este poema faz parte do livro “Imitações de Soneto”, ainda a venda pelo messenger do facebook.com/joaobosquocartola

Share Button

2 comentários