Artista finlandês leva alunos a Chapada e aldeia xavante para praticar Teatro Ritualístico

Estudantes e artistas profissionais participaram das atividades oferecidas pela MT Escola de Teatro entre os dias 6 e 11 de fevereiro

Professores e alunos do curso visitaram aldeia xavante, em Barra do Garças, onde participaram de trocas culturais

Professores e alunos do curso visitaram aldeia xavante, em Barra do Garças, onde participaram de trocas culturais – Foto por: Divulgação/SEC

Assessoria | SEC-MT O primeiro curso de extensão oferecido pela MT Escola de Teatro trouxe a Mato Grosso o artista finlandês Eero-Tapio Vouri e seu colaborador, Jani-Petteri.  Ao participarem do curso “Teatro Ritualístico”, artistas mato-grossenses inscritos para a atividade voltada à performance, tiveram aulas entre os dias 6 e 11 de fevereiro no Cine Teatro, somadas à incursão por duas cidades, Chapada e Barra do Garças. Nesta última, protagonizaram trocas culturais com índios da etnia xavante.

O curso em teatro ritualístico ministrado por Vuori consiste em um workshop que combina teoria e prática, bem como explora os principais temas do teatro ritualístico do último século, as performances artísticas ritualísticas, os rituais performativos e a nova arte ritualística.

Diretor de teatro e artista voltado às técnicas de performance, durante sua brilhante carreira, trabalhou tanto no teatro convencional como em formas experimentais performáticas. Também ensina e faz teatro em Moçambique há mais de dez anos. Atualmente, é professor de direção na Academia de Teatro de Helsinque. O Ritual sempre foi uma parte essencial de seu trabalho e da sua vida.

“Fizemos uma semana de pesquisa em conexões e diferenças entre teatro, arte e rituais. E a cachoeira, a aldeia e a natureza foi uma parte essencial do nosso trabalho para a conexão ritualística. Chapada e a aldeia xavante foram essenciais para a vivência do tema”, conta Vuori.

As avaliações dos artistas mato-grossenses foram bastante positivas. O diretor e ator, Jefferson Jarcem avalia a importância do intercâmbio com os artistas internacionais. “Encerro o curso impressionado pelos encontros construídos, não falamos apenas de teatro e sim transformações de humanos para humanos conectados com a natureza. Eero-Tapio e Jani-Petteri são artistas sensíveis, intensos, que forneceram generosamente conhecimentos valiosos sobre o ritual dentro da prática teatral, e principalmente vieram abertos para aprender sobre nossas particularidades”, destaca.

Para ele, a imersão na natureza também provocou um momento único. “Nossa conclusão de curso aconteceu em dois espaços poderosos energeticamente e espiritualmente: Chapada dos Guimarães e na tribo xavante. Em Chapada dos Guimarães realizamos o contato direto com a natureza, usamos a dança e o canto para dá de encontro com os elementos que fornecem vida para o mundo. Nos xavante foi impactante, trocamos danças, cantos, sorrisos e identificações”, se emociona.

O curso é fruto de uma parceria da Associação dos Artistas Amigos da Praça e a Universidade das Artes de Helsinki, instituição que também firmou um acordo de intercâmbio com a Secretaria de Estado de Cultura do Mato Grosso.

Escola de Teatro

A MT Escola de Teatro foi inaugurada no dia 14 de novembro de 2016, três meses após a reabertura do Cine Teatro de Cuiabá, sob gestão da Associação Cena Onze. Sua criação como parte integrante das ações do Cine Teatro foi incluída pela SEC no último edital de gestão compartilhada do espaço.

Também em novembro, a escola lançou as inscrições para sete cursos regulares de atuação, cenografia e figurino, direção, dramaturgia, iluminação, sonoplastia e produção cultural, com duração de dois anos. O nome dos selecionados será divulgado ainda nesta semana.

Share Button

Admin

Este perfil publica Releases e material Da Assessoria

Você pode gostar...