Atlético-PR e Coritiba de forma inédita enfrentam as Organizações Globo e a partida é cancelada

As organizações Globo sofre hoje uma derrota, ao tentar impedir a transmissão via YouTube do jogo Atlético-PR e Coritiba, o primeiro Atletiba do ano, o maior clássico do futebol paranaense.

O jogo estava marcado para as 17h, de Brasília, deste domingo, 19.

Os times entraram em campo, aconteceram às execuções dos hinos estadual e Brasileiro. Os jogadores se posicionaram para o início da partida… eis que árbitro ao invés do apito inicial, pede para esperar.

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) – atendendo aos interesses das Organizações Globo – inicialmente alegou que os jornalistas não estavam credenciados. Os dirigentes dos clubes propuseram a alternativa que eles (os jornalistas) trabalhassem nas arquibancadas e veio enfim a ‘determinação’ de se interromper a transmissão online do jogo pelos canais YouTube dos dois clubes.

Os clubes não arredaram o pé e a transmissão continuou e o jogo não aconteceu.

É um momento histórico. Dois clubes enfrentam a poderosa rede e decidem não aceitar o valor estipulado pela emissora e não assinaram contrato de transmissão e poderiam – como podem – fazer qualquer coisa com os direitos de imagem que foi transmitir de graça pelas redes sociais.

O presidente do Atlético-PR, Luiz Sallim Emed, ao final das transmissões disse que “fica o alerta para que os outros clubes sigam o exemplo de Atlético e Coritiba. Vamos dizer não. É uma palavra simples. Muitas vezes é isso que a gente tem que fazer: romper com essas coisas. Vamos romper com o status quo“.

As organizações Globo queira reconhecer ou não recebe um portentoso cruzado do Atletiba. Não foi a nocaute, claro, mas começa ser minada, pelas beiradas, pela própria arrogância.

Assista o vídeo da transmissão:

 

 

Share Button

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR
nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...