Category: Opinião Personalizada

Opinião pessoal e intransferível sobre um assunto específico.

Diferencial Histórico de Cuiabá – por José Lemos

Por José Antônio Lemos | As melhores cidades do mundo aprenderam faz tempo que o patrimônio histórico urbano não é uma carga inútil ou um sacrifício. Ao contrário, ensinam tratar-se de enorme riqueza e que seu aproveitamento sustentável é seguramente um investimento com enorme potencial de retorno financeiro pelo incremento turístico e de outras atividades produtivas na área beneficiada, ou

Share Button
Continue lendo

Entre aspas: Dr. Moro, que tal uma delação premiada para Bebianno?, questiona Fernando Brito, do Tijolaço

Por Fernando Brito / Tijolaço  | Nas redes sociais, já se pergunta se Sérgio Moro vai oferecer uma “delação premiada” a Gustavo Bebianno para denunciar a organização criminosa que se formou para a tomada do poder no Brasil. Afinal de contas, foi notória a ameaça de revelar a face oculta da campanha que guindou Bolsonaro ao Planalto. Como cansou de escrever

Share Button
Continue lendo

Chorar pela destruição da história é prantear também pelo presente e pelo futuro

RUINAS DO CENTRO HISTÓRICO As lágrimas que caem a cada desmoronamento no centro histórico de Cuiabá, mesmo as dos crocodilos, não caem pelo patrimônio que se esvai, caem por nós. O que estamos fazendo com a história de Cuiabá, parte significativa da história do Brasil, faz lembrar John Donne, que conheci numa citação de Hemingway: ”A morte de qualquer homem

Share Button
Continue lendo

Talvez eu devesse falar… Luciene Carvalho questiona o resultado do Edital de Literatura 300 da prefeitura de Cuiabá

PARA QUE EU POSSA DORMIR Talvez eu devesse falar um pouco sobre o novo , totêmico e definidor de destinos na cultura cuiabana: O EDITAL que importa mais que trajetória construída, carreira, criatividade. A busca de equanimidade se tornando um gesso e o pior é que pode ser ” maquiado” Talvez devesse falar de pareceres de conselheiros que rejeitam projetos

Share Button
Continue lendo

Manifesto marca posição de espíritas progressistas, por Dora Incontri

abpe@pedagogiaespirita.org.br por Dora Incontri | Na última quinta-feira, dia 7 de fevereiro, a Associação Brasileira de Pedagogia Espírita (SP) lançou um manifesto “por um espiritismo kardecista livre”, marcando uma posição progressista, aberta e avessa às tutelas institucionais. A carta, assinada por mais de 150 espíritas de todo o Brasil, rapidamente recebeu o apoio de centenas de outras pessoas, que estão fazendo

Share Button
Continue lendo

Gustavo Conde, do Brasil 247, disseca a morte política do coronel Ciro Gomes

O coronel que virou suco Por Gustavo Conde | Não é agradável redigir obituário político de ninguém. É, na verdade, uma tarefa inglória, triste, de pesar. Quando um político morre, em geral, presta-se condolências à família, destaca-se o legado – concordando-se ou não com ele – e respeita-se o último suspiro de alguém, que bem ou mal, viveu o seu tempo.

Share Button
Continue lendo

Eduardo Mahon: É Para Já, Governador!

É PARA JÁ, GOVERNADOR! (E.M) Ao articulista ainda não é dado o dom da infalibilidade. Que se saiba, só o Papa é infalível. Claro, essa é a opinião da Igreja, pelo Concílio Vaticano I. Eu que não sou cardeal, não confio tanto assim. Por outro lado, dizem que as cartas não mentem jamais e essa é outra mentira. Tarô, runas,

Share Button
Continue lendo

Molecagem contra Cuiabá, por Eduardo Mahon

O governador-candidato Taques, até o momento da campanha, não havia repassado os 82 milhões de reais para equipar o Pronto Socorro. Esperou a derrota nas urnas para inviabilizar o governo seguinte, qual seja, o do adversário Mauro Mendes. Este, na segunda quinzena de dezembro, no apagar das luzes do governo derrotado, barra na Justiça o repasse os valores em 30 parcelas de 2.7 milhões de reais. Pedro Taques saiu sem pagar o 13º salário do funcionalismo público mato-grossense e, num gesto de tresloucada irresponsabilidade, queria comprometer o orçamento do próximo governo que já está sobrecarregado com outros compromissos, somando mais de 500 milhões por mês apenas com a folha.

Share Button
Continue lendo

Entre aspas: Guedes tem pronta MP que revê regras da Previdência e economiza R$ 50 bi

Comentamos a matéria publicada no jornal Folha de S. Paulo sobre a edição da MP para acabar com a corrupção na Previdência Social.

Share Button
Continue lendo

João de Deus, a FEB e os espíritas: “não julgueis para não ser julgado”, por Marcos Villas-Bôas

Marcos de Aguiar Villas-Bôas | A prisão de João de Deus tomou repercussão enorme, tendo sido discutida em todo o Brasil e até fora dele. Sob um ponto de vista, todos os acontecimentos em torno dela vêm servindo como motivadores de conversas a respeito de temas como espiritualidade, espiritismo, religião, mediunidade, cura e outros, o que é muito bom para expandir

Share Button
Continue lendo

2018, a Nação Vitoriosa

Não se trata de quem ganhou ou deixou de ganhar as eleições, nem de discutir se os caminhos escolhidos foram os melhores, mas de uma nação que ao iniciar o ano tinha pela frente um conjunto de desafios e escolhas de enorme dificuldade e que ao final sai vitoriosa, ainda que chamuscada, combalida em função dos duros e sucessivos embates

Share Button
Continue lendo

Proporcionais Números E Representatividade

Por José Antônio Lemos | Nestas eleições Mato Grosso contou com 2.329.374 eleitores aptos a votar. Destes, 571.047 e 555.860 votaram diretamente nos candidatos eleitos a deputado federal e estadual respectivamente. Ou seja, nas eleições proporcionais deste ano menos de 1 em cada 4 do total de eleitores de Mato Grosso (menos de 25%) elegeu diretamente o candidato em quem votou.

Share Button
Continue lendo

Escritores contemporâneos em diálogo, por  Olga Maria Castrillon Mendes

Por Olga Maria Castrillon Mendes | Estamos diante de um fenômeno editorial em Mato Grosso, cuja festa maior se dará no próximo dia 10 de dezembro, às 19:30, na Casa Barão de Melgaço. Afinal de contas, teremos duas coleções de textos de escritores contemporâneos. A Coleção Olho d’água traz os poetas Ronaldo de Castro, Silva Freire, Santiago Villela Marques, Marília Beatriz Figueiredo

Share Button
Continue lendo

Da liberdade e seus limites, por Nilson Lage

Por Nilson Lage | Diga a um pobre que ele é livre; que pode, por exemplo, xingar o patrão e ir a Roma ver o papa. Ele lhe responderá que não tem meios de fazer nenhuma dessas coisas. Se entendesse de discursos enganosos, o acusaria de cometer falácia de ambiguidade: o sentido, em português, de “pode” conjuga as noções de permissibilidade

Share Button
Continue lendo

A inédita Luciene Carvalho de Sempre, por Eduardo Mahon

 A INÉDITA LUCIENE CARVALHO DE SEMPRE (E.M) Já tive oportunidade de comentar sobre o novo ângulo que Luciene Carvalho deu ao que, até então, chamava-se “cuiabania” ou, como querem outros, “cuiabanidade”. Nos primeiros livros, a autora fez questão de desterritorializar a ação do centro para a periferia, descrevendo “tipos” que são diferentes dos consolidados no imaginário coletivo. É no Porto

Share Button
Continue lendo

Em discurso histórico, Roberto Requião, senador pelo Paraná, dá nome aos traidores da Pátria neste duro momento que vivemos

Por Roberto Requião | Lava Jato, trair a Pátria não é crime? Vender o país não é corrupção? O juiz Sérgio Moro sabe; o procurador Deltan Dallagnol tem plena ciência. Fui, neste plenário, o primeiro senador a apoiar e a conclamar o apoio à Operação Lava Jato. Assim como fui o primeiro a fazer reparos aos seus equívocos e excessos. Mas,

Share Button
Continue lendo

Por que vamos pagar caro – Por Nilson Lage

Humberto de Alencar Castelo Branco tinha um projeto para o Brasil – tanto que uma das primeiras medidas de seu governo foi criar o FGTS, gigantesco reservatório de recursos que logo financiaria o “milagre brasileiro”. Enfrentou forte oposição da linha dura: oficiais treinados pelos americanos para repetir slogans anticomunistas e não pensar. Morreu em um desastre de avião mal explicado,

Share Button
Continue lendo

Lula: Neste momento em que uma ameaça fascista paira sobre o Brasil, quero chamar todos e todas que defendem a democracia a se juntar ao nosso povo mais sofrido, aos trabalhadores da cidade e do campo, à sociedade civil organizada, para defender o estado democrático de direito

Por Luiz Inacio Lula da Silva | Meus amigos e minhas amigas, Chegamos ao final das eleições diante da ameaça de um enorme retrocesso para o país, a democracia e nossa gente tão sofrida. É o momento de unir o povo, os democratas, todos e todas em torno da candidatura de Fernando Haddad, para retomar o projeto de desenvolvimento com inclusão social

Share Button
Continue lendo

A tragédia dos mil e um erros – por Nilson Lage

Por Nilson Lage | A pergunta que interessa à História é: – Onde o Brasil errou? A lista é extensa. Começa na década de 1950, quando o país não soube defender sua indústria cultural – as produtoras de cinema e gravadoras de músicas; prossegue com a omissão diante do Ibad, antes da eleição de 1960, e, anos depois, com a preservação

Share Button
Continue lendo

O Voo da Águia, artigo de José Antônio Lemos

Por José Antônio Lemos | Neste domingo do primeiro turno das eleições o Facebook trouxe uma foto e um comentário sobre o “Monumento Ulysses Guimarães” na avenida do CPA lembrando sua construção na gestão do prefeito Dante de Oliveira e que simbolizaria “a ação metafórica de uma Águia voando em direção à região norte do Estado de Mato Grosso, onde

Share Button
Continue lendo

Meu nojo, por Ricardo Gondim

Por Ricardo Gondim | Na noite do primeiro turno das eleições de 2018 escrevi que estava com nojo do segmento evangélico que apoiou o “coiso”. Recebi algumas mensagens de apoio e, logicamente, milhares de críticas. Não retiro uma só letra do meu tuíte. Explico: Fui vítima da ditadura de 1964. Meu pai, um homem honrado, honesto, trabalhador e gentil padeceu

Share Button
Continue lendo

Um dos entraves ao urbanismo no Brasil é a discrepância entre seu horizonte de planejamento de 20 a 30 anos e a gestão política atual que não consegue enxergar além das eleições, a cada 2 anos

20 anos atrás, 20 na frente Por José Antônio Lemos | No último dia 30 de julho o jornal O Globo trouxe matéria sobre o Plano Diretor Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana do Rio (PDUI) abordando algumas de suas principais propostas para mudanças no padrão de ocupação do solo visando melhorias na mobilidade urbana. A matéria “O

Share Button
Continue lendo

Verticalização ou Celeiro, por José Antônio Lemos

  Por José Antônio Lemos | O atual êxito da economia mato-grossense não é uma resultante da divisão do estado como insistem alguns e nem uma obra do acaso. Ao contrário, planejado nos anos 70 com os Programas Especiais de Desenvolvimento Regional, como o Prodepan, Polocentro, Polamazônia, Polonoroeste e Promat. Na verdade, vem de antes, da década de 50 com

Share Button
Continue lendo

O Roubo do Futuro – Por José Antônio Lemos

Por José Antônio Lemos| Foi noticiado no começo deste mês de julho que a União passará para a Vale do Rio Doce a construção de 383 quilômetros da Ferrovia de Integração Centro Oeste (Fico), ligando Água Boa (MT) a Campinorte (GO), onde se unirá a Ferrovia Norte-Sul, que nem funciona ainda. A notícia em si não surpreende pois tenho certeza que

Share Button
Continue lendo

Um escritor gigante. Esquecido… Por Sebastião Carlos

Por Sebastião Carlos | A assertiva atribuída a Estevão de Mendonça, “morre duas vezes quem morre em Cuiabá”, é confirmada todas as vezes que nos referimos a uma grande figura, sobretudo da área da cultura. Desta vez, nos vem a evidência o caso de Ricardo Guilherme Dick. Tido como um dos maiores escritores da história de Mato Grosso e um dos

Share Button
Continue lendo

Luiz Inácio Lula da Silva: Afaste de mim este cale-se

Por Luiz Inácio Lula da Silva | Estou preso há mais de cem dias. Lá fora o desemprego aumenta, mais pais e mães não têm como sustentar suas famílias, e uma política absurda de preço dos combustíveis causou uma greve de caminhoneiros que desabasteceu as cidades brasileiras. Aumenta o número de pessoas queimadas ao cozinhar com álcool devido ao preço alto

Share Button
Continue lendo

Até hoje, vinte anos depois, as mães dos meninos assassinados buscam por justiça; no local das execuções foi erguida uma estátua, esculpida pelo artista plástico Jonas Côrrea

NO BECO QUE A CIMEIRA NÃO VIU Por Johnny Marcus | “14 anos, quinze tiros de fuzil, as vísceras esfoladas, expostas, coagulando. O sol assiste em fogo o sonho de viver que ainda pulsa nos miolos”. Esse verso dantesco é de autoria do poeta Edson Veóca e faz parte de um projeto de inclusão social chamado “Literatura Marginal”, idealizado e publicado

Share Button
Continue lendo

O maior perigo É a tradição política brasileira de um governo não concluir as obras do antecessor, seguindo a máxima idiota de “não colocar azeitona na empadinha do outro”, mesmo com prejuízos para a população

A Arena e seus três por cento     Como cuiabano, arquiteto e urbanista de formação, a Copa do Pantanal sempre me interessou como oportunidade jamais vista de grandes investimentos públicos e privados na Grande Cuiabá e assim acompanho o desenrolar das chamadas “obras da Copa” desde suas definições até hoje na expectativa de serem concluídas. Em um país onde é quase

Share Button
Continue lendo

Eduardo Mahon: A literatura sem pedágios de Luciene Carvalho

CUIABÁ DO AGORA – Eduardo Mahon A literatura sem pedágios de Luciene Carvalho Na resenha anterior, pretendi mostrar como a terra influencia a literatura em seus diversos momentos históricos, mais especificamente fenômenos ligados à Cuiabá e suas transições no tempo e espaço. Tracei um paralelo entre o cânone “aquiniano” que pretendia idealizar a imagem mato-grossense e cuiabana como uma espécie

Share Button
Continue lendo

Ninguém ganha o jogo por antecipação; não vale a tradição, o poderio econômico, a fama e o alto salário dos jogadores, lembra Sebastião Carlos

Lição para fora do campo Por Sebastião Carlos | Que lições podemos extrair da partida recém-finda? Uma delas, é que ninguém ganha o jogo por antecipação. Não vale a tradição, o poderio econômico, a fama e o alto salário dos jogadores. Começado o jogo, o que vale mesmo é a disposição de luta do time tido como inferior. A outra, é

Share Button
Continue lendo