Shopping Estação Cuiabá abre suas portas ao povão com 7 salas de cinema

Da AssessoriaA Cinépolis, considerada a maior operadora de cinemas da América Latina e segunda maior do mundo em ingressos vendidos, inaugura mais um complexo de cinema no próximo dia 24 de outubro, no Shopping Estação Cuiabá.

Ao todo, o projeto conta com sete salas, quatro salas tradicionais, duas salas VIP e uma sala Macro XE, totalizando 1.433 lugares, sendo que dessas, 30 vagas são para cadeirantes. As quatro salas tradicionais possuem projeção digital, sendo duas com tecnologia 3D e duas com tecnologia 2D, totalizando 866 lugares numerados, 17 vagas para cadeirantes e 08 lugares para obesos. Todas as salas têm formato stadium, poltronas reclináveis, braço removível (tipo namoradeira), óculos 3D em tamanho infantil e adulto e som digital 7.1 Surround.

Já as duas salas VIP, contam com tecnologia 3D e 2D e possuem 166 lugares numerados e seis vagas para cadeirantes. Ambas as salas têm formato stadium, poltronas de couro com comando elétrico e totalmente reclináveis, carregadores USB, braço removível (tipo namoradeira), óculos 3D em tamanho infantil e adulto e som digital 7.1 Surround. O acesso às salas contará com um lobby exclusivo e com a bombonière VIP, transformando a experiência do cinema em algo ainda mais incrível. O cardápio trará uma grande variedade de pratos VIP como o exclusivo Hot Dog feito com pão e salsicha especiais, bacon bits e cheddar importados; Boneless Chicken Tenders; Mini Hambúrguer Sliders; Mini Hot Dog com Batata Smiles; Crepes; Sanduíche de Pernil e Churros gourmet. Já as tradicionais pipocas trarão temperos exclusivos como Lemon Pepper, Doce e Salgada, além da Pipoca Mix, que permite misturar diferentes sabores e temperos.

O grande diferencial no atendimento fica por conta do serviço exclusivo dentro das salas VIP, onde os clientes poderão ser servidos em suas poltronas até o início do filme, solicitando quaisquer serviços da bombonière, incluindo os pratos VIP.

O empreendimento conta ainda com uma sala Macro XE, com 371 lugares numerados, 07 vagas para cadeirantes e 04 lugares para obesos. A sala tem formato stadium, tela gigante de 147m2, som digital com mais de 13.000 watts de potência e 7.1 canais de áudio Surround.

É uma grande satisfação inaugurar um complexo de excelência no maior shopping do Mato Grosso, o Shopping Estação Cuiabá, um espaço diferenciado que irá agregar muito em entretenimento para o povo cuiabano. Estamos entregando um serviço de qualidade e conforto que trará as principais novidades, nacionais e internacionais, da indústria cinematográfica para nossos clientes. Tudo isso aliado ao alto padrão de qualidade de nossos serviços que proporcionam as melhores experiências para nossos clientes. Estamos também trazendo para Cuiabá nossas premiadas salas VIP, onde os clientes poderão ser servidos em suas poltronas até o início do filme, solicitando quaisquer serviços da bombonière, incluindo os pratos VIP”, afirma Luiz Gonzaga de Luca, presidente da Cinépolis Brasil.

Todas as salas têm lugar marcado e a venda de ingressos estará disponível nas bilheterias, nas máquinas de autoatendimento e também pela internet, a partir de 23 de outubro. É possível consultar a programação dos filmes, trailers e promoções pelo site: www.cinepolis.com.br.

“Pensando no lazer, conforto e bem-estar dos nossos clientes,  trouxemos para capital um complexo de cinema com a qualidade Cinépolis, que conta com diferenciais na projeção, bem como sistema de som de alto impacto. Queremos proporcionar a melhor experiência em cinema para o público mato-grossense”, destaca Anderson Rondon, superintendente do Shopping Estação Cuiabá.

A programação trará as estreias nacionais e internacionais de acordo com os lançamentos do mercado, em formatos legendado, dublado, 2D e 3D. Os clientes poderão complementar a experiência dentro de salas com uma grande oferta de produtos na bombonière, incluindo combos de pipoca, bebidas e balas tematizados dependendo do filme em lançamento. Destaque especial para a pipoca salgada e doce preparada na hora, assim como produtos especiais como nachos e cachorro quente.

Serviço:

Inauguração Cinépolis Shopping Estação Cuiabá
Data: Hoje, 24/10/2018
Endereço: Av. Miguel Sutil, 9300 – Duque de Caxias, Cuiabá – MT, 78020-160.

><>Observações momentâneas, que nossa vida é observar: com o novo projeto, Cuiabá passa a contar com 30 salas de projeções, que podemos fazer até um paralelo com os 300 anos. Porém, observei, outro dia que fui ao cinema – cada vez mais raro por conta da Netflix, Prime Vídeo e Telecine Play – notei uma ausência singular de público.

Estava no Shopping Pantanal, por comodidade de distância, transporte coletivo e tem os menores preços de ingressos e promoções de meia entrada praticamente durante toda semana.

O Brasil neste momento de recessão, com desemprego em alta, não sei se Cuiabá terá tanta gente para manter as 30 salas com um mínimo de frequência para não causar prejuízos.

Tempos atrás, não muito tempo, tinha salas que cheiravam à mofo, cadeiras rasgadas e o público lá formando filas enormes, mesmo para filmes razoáveis.

Os investimentos são feitos em cima de estudos. Estudos severos, pois é muito dinheiro investido. Os estudos, lembro, foram feitos quando a economia estava bombando, emprego e salários em alta e depois do golpe tudo desacelerou, não temos como fugir dessa realidade.

Share Button

‘Um Conto de Batman: na Psicose do Ventríloquo’, 1º Batman Fan Film do mundo concorre ao prêmio de melhor filme no Gen Con Film Festival 2018

Da Assessoria | 1º Batman Fan Film do mundo em formato longa-metragem concorre ao prêmio de melhor filme no Gen Con Film Festival 2018, que acontece em agosto, em Indianapolis, nos EUA, e integra o Gen Con 2018, mais tradicional e original evento de games do mundo. Obra sobre o ‘Homem Morcego’ pode render mais um prêmio internacional ao cineasta brasileiro Elvis delBagno.

Elvis delBagno é um diretor de cinema amante da arte conceitual e que não privilegia efeitos especiais ou reviravoltas constantes na história. Com ‘Um Conto de Batman: na Psicose do Ventríloquo’, 1º Batman Fan Film do mundo em longa-metragem, delBagno conquistou diversos prêmios internacionais e em agosto vai concorrer a mais um: melhor filme no Gen Con Film Festival 2018, que acontece nos EUA. Também em agosto, ele tenta participar do 22º CINE-PE, um dos maiores festivais do Brasil, com outra obra, ‘A Suíte Epifânica de Luíza’.

No Gen Con Film Festival 2018, Elvis concorrerá ao prêmio de melhor filme com a obra ‘Um Conto de Batman: na Psicose do Ventríloquo’, o 1º Batman Fan Film do mundo feito em formato longa-metragem e que rendeu diversos prêmios a delBagno em festivais internacionais.

Já no CINE-PE 2018, delBagno vive a expectativa de concorrer com o filme ‘A Suíte Epifânica de Luiza’, que passa por avaliação dos jurados. Trata-se de uma obra poeticamente polêmica que aborda a história de uma idosa aprisionada em sua casa junto aos seus medos, angústias e aflições que marcaram sua infância.
Gen Con Film Festival 2018

Neste evento, Elvis está concorrendo ao prêmio de melhor filme longa-metragem com ‘Um Conto de Batman: na Psicose do Ventríloquo’, o 1º Fan Film do mundo do Homem-Morcego no formato de longa. A obra tem enredo autoral, prioriza as histórias dos personagens ao invés de explosões, lutas e efeitos especiais, e mostra uma narrativa lenta, por vezes, sem falas. Uma analogia à sociedade brasileira moderna aliada ao estudo profundo do Ser Humano.

O filme traz uma visão desvinculada das características “hollywoodianas” tradicionais, mas com produção robusta, fotografia marcante e enredo denso que não deixam dúvidas quanto à qualidade e importância do filme na carreira de Elvis.
Batman brasileiro de Elvis delBagno se mostra perturbado e confuso por se perder em seu ‘Eu’ a cada dia que tenta descobrir mais sobre si mesmo. Já o vilão, um boneco ventríloquo, tem sua existência explorada a fundo a fim de explicar a mente psicopata de um chefe da máfia.

22º CINE-PE

Já no festival pernambucano, Elvis está com o filme ‘A Suíte Epifânica de Luíza’ em análise dos jurados para concorrer ao prêmio em agosto. Sombrio, dramático e muito poético, a obra traz detalhes que remetem à solidão e a fatos da infância aprisionados na mente de Luiza, que não a deixam em paz. Sua imaginação e seres inanimados completam o sofrimento só. O espectador vivencia a atormentada vida da personagem, repleta de traumas, medos e polêmicas que transbordam poesia.

Uma obra do gênero ‘fantástico’, onde o roteiro, a produção, a filmagem, a sonorização e a edição são claramente autorais, respeitando uma narrativa lenta que seduz delBagno, ao mesmo tempo que o caracteriza como um cineasta diferente. Repleta de símbolos e metáforas bem construídas, a existência de Luiza se mostra sofrida, assustadora e cercada por monstros criados por ela mesma.

Após conquistar prêmios e prestígio em festivais de cinema ao redor do mundo, Elvis vive a expectativa de participar do CINE-PE 2018 para alcançar o reconhecimento também entre o público e crítica aqui do Brasil.

Elvis delBagno – Divulgação

Elvis delBagno gosta de utilizar o ambiente, o local das filmagens, como um dos protagonistas, pois é ele o responsável pelos males das pessoas, por uni-las ou afasta-las. Para mostrar o ambiente como um dos “astros” da obra, delBagno se inspira em nomes como Roman Polanski e Luis Bruñuel. “Aprecio demais essa peculiaridade, pois é o ambiente que faz você entender sobre o ser humano. Uma pessoa só é o que é devido aos incontáveis fatores e forças que o ambiente exerce sobre ela”, comenta Elvis.

Para delBagno, as crises existenciais sobrepõem os problemas externos e seus roteiros buscam mostrar o porquê daquela pessoa se tornar um vilão, quais motivos a levaram a esta condição. Elvis preza por filmes do gênero ‘Fantástico’ com toques surrealistas, de horror ou dramas que fogem do convencional. “Busco inverter histórias, dar outro fim ao final já conhecido, desestruturar narrativas. Assim, acredito que o filme se torna mais autoral, com características marcantes. Sempre procuro associar o filme a uma discussão política ou social de nosso país. E prefiro o ritmo do cinema clássico”, afirma delBagno.

Em breve, Elvis delBagno pretende anunciar um novo projeto, baseado em uma figura conhecida e exaltada na literatura brasileira. Algo bem brasileiro, na visão de um brasileiro, que não privilegia o conceito dos blockbusters.

Leia também: “Batman Brasileiro” concorre em duas categorias no FanFilm Awards 2018

Share Button

A trajetória de Torquato Neto é contada em filme que será exibido nesta terça no Cine Teatro

Da Assessoria | A trajetória de um dos artistas centrais para o movimento cultural da Tropicália é o fio condutor de “Torquato Neto: todas as horas do fim”, atração desta terça-feira, (20.03), às 19h30, no Cine Teatro Cuiabá.

O filme abre a temporada 2018 da ação “Encontros com Cinema”, projeto realizado pelo Cine Teatro Cuiabá em parceria com a Pró-reitoria de Cultura, Extensão & Vivência (Procev), Cineclube Coxiponés e o curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal de Mato Grosso.

Os participantes são estimulados a conhecer ou revisitar filmes de cineastas prestigiados no circuito autoral e independente, formando plateias para o cinema que está distante das salas de exibição do circuito comercial da cidade de Cuiabá, além de estimular a prática social de frequentar uma sala de cinema e estabelecer vínculos não apenas com os filmes exibidos, mas também com outros participantes da ação.

Entre março e outubro desse ano haverá exibição de filmes com essa ideia. Nas primeiras terças-feiras do mês, a Sessão Ciné France exibirá filmes franceses em parceria com a Cinemateca da Embaixada da França e o Institut Français.

Nas segundas terças-feiras do mês, a Sessão Realizadores de Mato Grosso exibirá uma seleção de curtas de realizadores do estado.

Nas terceiras terças-feiras do mês (como é o caso desse 20 de março), a Sessão Vitrine Petrobrás projeta em Cuiabá os filmes da Vitrine Filmes recém-lançados no circuito brasileiro de cinema.

E, finalmente, nas últimas terças-feiras do mês, o foco do Ciclo Almodóvar recai sobre a obra do cineasta espanhol Pedro Almodóvar.

A curadoria e mediação da ação é de Diego Baraldi e Ana Maria Souza. Para a Sessão Realizadores de Mato Grosso, Caroline Araújo e Keiko Okamura colaboram na organização e mediação das sessões.

Sinopse do filme

Torquato Neto (1944-1972) vivia apaixonadamente as rupturas. Atuando em múltiplas frentes – no cinema, na música, no jornalismo –, o poeta piauiense engajou-se ativamente na revolução que mudou os rumos da cultura brasileira nos anos 60 e 70. Foi um dos pensadores e letristas mais ativos da Tropicália, parceiro de Gilberto Gil, Caetano Veloso e Jards Macalé. Junto à arte marginal, radicalizou sua atuação e crítica cultural, com Waly Salomão, Ivan Cardoso e Hélio Oiticica. Por fim, rompe com sua própria vida. Suicida-se no dia de seu aniversário de 28 anos.

A entrada é simbólica e serve de taxa de manutenção do Cine Teatro Cuiabá: R$4,00 (inteira) e R$2,00 (meia).

Source: Cine Teatro exibe trajetória de Torquato Neto nesta terça-feira – Notícias – SEC

Share Button

“Batman Brasileiro” concorre em duas categorias no FanFilm Awards 2018

“Um Conto de Batman: na Psicose do Ventríloquo”, do diretor brasileiro Elvis delBagno, participa do festival em Pasadena, Los Angeles (EUA), como finalista nas categorias melhor diretor e melhor fotografia. Anúncio dos vencedores acontece na sexta-feira, dia 9 de fevereiro.

Divulgação

Da Assessoria | O 1º Fan Film do Batman do mundo no formato longa-metragem é brasileiro e esta semana, até 9 de fevereiro, participa do FanFilm Awards 2018, que acontece em Pasadena, Los Angeles (EUA). A obra criada pelo diretor e cineasta brasileiro Elvis delBagno participa do Festival concorrendo em duas categorias: Melhor Diretor e Melhor Fotografia. Os vencedores saem todos no dia 09 de fevereiro.

Enredo autoral, prioridade às histórias dos personagens ao invés de explosões, lutas insanas e efeitos especiais. Assim é “O Conto de Batman: na Psicose do Ventríloquo”, filme lançado no final de 2014 com narrativa lenta, por vezes, sem falas, que faz uma analogia à sociedade brasileira moderna aliada ao estudo profundo do Ser Humano.

A obra preza por trazer uma visão desvinculada das características “hollywoodianas” presentes nos filmes do “Homem-Morcego”. Porém, a produção robusta, a fotografia marcante e o enredo denso não deixam dúvidas quanto à qualidade e importância do filme na carreira do diretor.

O Batman brasileiro de Elvis delBagno se mostra perturbado e confuso por se perder em seu ‘Eu’ a cada dia que tenta descobrir mais sobre si mesmo. Já o vilão, um boneco ventríloquo, tem sua existência explorada a fundo a fim de explicar a mente psicopata de um chefe da máfia.

Ainda não viu o filme? Confira em: https://vimeo.com/129305873

FanFilm Awards 2018 O Festival norte-americano acontece pelo 4º ano e já estabelece uma tradição entre os fãs que produzem seus filmes de forma independente com base nas histórias de personagens de ficção. Mais informações em: https://fanfilmawards.com/

Sobre Elvis delBagno Elvis Del Bagno é um produtor, roteirista, editor, diretor de cinema e de fotografia que ama fazer filmes do gênero fantástico, caminhando livremente pela filosofia e pelo lado poético da vida. Seu olhar busca criar filmes com doses surrealistas inseridas em um contexto real, apresentando um cinema estilizado e autoral. Sua paixão por cinema começou ainda na adolescência, quando se reconheceu como um contador de histórias criadas em sua imaginação. Gosta de abordar as crises existências que afligem o Ser Humano aliadas a influência que o ambiente onde vivem exerce sobre suas vidas. Adepto da escola cinematográfica dos anos 60 e 70, Elvis preza por momentos poéticos, sem diálogos, e por uma narrativa que possa ser desestruturada. Escolhe pela ousadia em tempos onde cinema prioriza os roteiros engessados.

Share Button

Aviso aos navegantes: Estão abertas as inscrições para o Prêmio ABC de Cinematografia 2018

Entrega do Prêmio acontece em 12 de maio, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo

A Associação Brasileira de Cinematografia (ABC) anuncia a abertura das inscrições para o Prêmio ABC 2018. Os interessados em participar devem preencher o formulário de inscrição, disponível no site www.abcine.org.br, e fazer o upload de seus trabalhos entre os dias 10 de janeiro e 05 de março de 2018para as seguintes categorias:

o   Melhor Direção de Fotografia para Longa-metragem
o   Melhor Som para Longa-metragem
o   Melhor Direção de Arte para Longa-metragem
o   Melhor Montagem para Longa-metragem
o   Melhor Direção de Fotografia para Documentário em Longa-metragem
o   Melhor Direção de Fotografia para Curta-metragem
o   Melhor Direção de Fotografia para Filme Publicitário
o   Melhor Direção de Fotografia para Série de TV
o   Melhor Direção de Fotografia para Filme Estudantil

Os Longas-metragens inscritos concorrem automaticamente nas quatro categorias (fotografia, arte, som e montagem). Já os Filmes Estudantis serão indicados pelas Instituições de Ensino Audiovisual que, após o preenchimento da inscrição no site, deverão encaminhar uma carta confirmando as indicações.

As regras para todas categorias podem ser conferidas no regulamento no site da ABC: http://abcine.org.br/site/regulamento-2/

A cerimônia de premiação acontece no dia 12 de maio, na Cinemateca Brasileira, e irá encerrar a programação da Semana ABC.

A próxima Semana ABC acontecerá entre os dias 9 e 11 de maio de 2018 na Cinemateca Brasileira (Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Clementino – São Paulo).

Evento anual gratuito, aberto ao público, promovido desde 2002 pela Associação Brasileira de Cinematografia, a Semana ABC tem o objetivo de apresentar ao mercado, estudantes e profissionais do audiovisual novas tendências de trabalho e gerar reflexão em torno de temas variados por meio de conferências, painéis e debates, que reúnem profissionais de diversas áreas do setor, do Brasil e do exterior, além de outras atividades, como a exposição de equipamentos, que conta com as principais locadoras e fabricantes de câmeras, e lançamentos de livros de profissionais e pesquisadores da cinematografia e audiovisual brasileiros.

A programação da Semana ABC 2018 contará com cerca de doze mesas sobre diversos temas, divididas ao longo dos três dias de programação, como as tradicionais mesas voltadas à educação, som, direção de fotografia, direção de arte, montagem e pós-produção, com a participação convidados nacionais e internacionais.

Todo conteúdo da Semana e Prêmio ABC é disponibilizado gratuitamente no YouTube e site da associação ainda durante a semana do evento, com o objetivo de ampliar ainda mais o alcance dos temas e debates que foram apresentados ao longo dos quatro dias do evento. Todo o histórico do evento está disponível no site da ABC: abcine.org.br

ABC – A Associação Brasileira de Cinematografia (ABC), fundada em 2000, reúne profissionais do audiovisual brasileiro, especialmente diretores de fotografia. Hoje são mais de 300 associados e uma série de atividades realizadas. Através de um fórum, da Sessão ABC, Prêmio ABC, Semana ABC e do Informe ABC, boletim eletrônico enviado a cerca de duas mil pessoas, procura-se incentivar a troca de ideias e informações a respeito da área, além de dados sobre aperfeiçoamento técnico e artístico.

Share Button

Mostra de Cinema Negro chega à 2ª edição no Cine Teatro Cuiabá

A programação será nesta terça (19) e quarta-feira (20) com entrada gratuita

Filmes de várias regiões brasileiras trazem à luz questões raciais e também de identidade de gênero – Foto por: Divulgação

Assessoria | A Mostra de Cinema Negro chega à sua segunda edição nesta terça-feira (19.12), com lançamento de filme e títulos de longa e curta-metragem de várias regiões brasileiras que trazem à luz questões raciais e também de identidade de gênero. A exibição dos filmes segue até a quarta-feira (20), no Cine Teatro Cuiabá, com entrada gratuita.

Com apoio da Secretaria de Estado de Cultura, a mostra é organizada pelo recém-formado coletivo Quariterê, consolidado de fato, a partir da realização da Oficina de Cinema Negro, com o pesquisador e cineasta Celso Prudente.

A mostra vem transpor as barreiras do acesso limitado de produções nacionais e regionais do gênero, bem como surge como um canal de exibição de produções realizadas por cineastas e roteiristas negros, ou ainda, protagonizados por negros.

Um dos membros do coletivo, o cineasta e escritor Wuldson Marcelo explica a roupagem da mostra. “É um modo de refletir sobre o protagonismo negro no audiovisual, além de ser uma resposta aos anseios de produtores afrodescendentes de Mato Grosso que buscam dar visibilidade à produção audiovisual negra regional e nacional. Uma vez que a produção mais voltada para o mercado acaba por repercutir, historicamente, uma imagem negativa e pouco diversa de grande parte da população, é importante criar janelas para o contraponto.

Os realizadores afrodescendentes atuam em diferentes perfis de produção, do cinema ao audiovisual expandido. Em comum eles compartilham a reivindicação por mais espaços de exibição e mais locais de encontro para diálogos e troca de conhecimento mútuo das obras realizadas. Sendo assim, a Mostra deseja suprir, em parte, esta necessidade ao levar o Audiovisual Negro para o público-alvo e o público em geral.

Na programação – que tem curadoria de Wuldson Marcelo, José Paulo Traven e Paula Dias, ganha destaque o documentário “Abecedário – Encontros e Desencontros nas Letras Mato-Grossenses, de Jonathan Cesar”, do cineasta mato-grossense, roteirista e editor Jonathan Cesar, que lança sua obra à ocasião. A 2ª Mostra de Cinema Negro no dia 19/12 começa às 19h e, no dia 20, às 18h.

Foto: Divulgação

Confira a programação:

Dia 19

19h – Abertura da mostra: A Boneca e o Silêncio, de Carol Rodrigues (Ficção, São Paulo, 2015, 19 minutos).
19h20 – Caixa D’Água: Qui-Lombo é Esse?, de Everlane Moraes Santos (Documentário, Sergipe, 2012, 15 minutos).
19h35 – Da Alegria, do Mar e de Outras Coisas, de Ceci Alves (Ficção, Bahia, 2013, 13 minutos).
19h50 – Aquém das Nuvens, de Renata Martins (Ficção, São Paulo, 2012, 18 minutos).
20h10 – Deus, de Vinicius Silva (Documentário/Ficção, Rio Grande do Sul/São Paulo 2016, 25 minutos).
20h35 – Travessia, de Safira Moreira (Documentário, Rio de Janeiro, 2017, 5 minutos).
20h40 – Cinderelas, Lobos e um Princípe Encantado, de Joel Zito Araújo (Documentário, Rio de Janeiro, 2009, 108 minutos).

Dia 20

18h – Lançamento de Abecedário – Encontros e Desencontros nas Letras Mato-Grossenses, de Jonathan Cesar (Documentário, Mato Grosso, 2017, 33 minutos).
19h – Xinguilamento – A Força dos Ancestrais, de Marisol Kadiegi (Documentário, Luanda/Angola, 2008, 56 minutos).
20h – Pouco Mais de um Mês, de André Novais Oliveira (Ficção, Minas Gerais, 2013, 23 minutos).
20h25 – Nada, de Gabriel Martins (Ficção, Minas Gerais, 2017, 27 minutos).
20h55 – O Dia de Jerusa, de Viviane Ferreira (Ficção, Bahia, 2014, 20 minutos).
21h15 – Das Raízes às Pontas, de Flora Egécia (Documentário, Distrito Federal, 2017, 20 minutos).
21h35 – Encerramento da Mostra: Leva, de Juliana Vicente e Luiza Marques (Documentário, São Paulo, 2012, 55 minutos).

A mostra é uma iniciativa do Coletivo Audiovisual Negro Quariterê e tem o apoio da Secretaria de Cultura de Mato Grosso, Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, do Cine Teatro Cuiabá, APAN – Associação dxs Profissionais do Audiovisual Negro e da TPA – Televisão Pública de Angola.

Source: Mostra de Cinema Negro chega à 2ª edição no Cine Teatro Cuiabá – Notícias – SEC

Share Button

A cineasta Sofia Coppola é o foco da nova série do Encontros com Cinema

Cenas do filme “As virgens suicidas” Foto: Divulgação

Da Assessoria| A nova série de filmes do projeto Encontros com Cinema, do Cine Teatro Cuiabá, recomeça hoje, terça-feira, 07. Após três edições, a iniciativa retorna com o ciclo Sofia Coppola. Serão quatro obras cinematográficas da diretora, que já não se encontram mais no circuito comercial dos cinemas brasileiros. A primeira exibição acontece às 19h e contempla o clássico As Virgens Suicidas (1999).

A trama se passa na década de 70 e enfoca os Lisbon, uma família saudável e próspera que vive num bairro de classe média de Michigan. O casal Ronald e Sara possui cinco filhas – Therese (Leslie Hayman), Mary (A.J. Cook), Bonnie (Chelsea Swain), Lux (Kirsten Dunst) e Cecilia (Hanna Hall), que atraem a atenção dos rapazes da região.

Quando Cecília, de apenas 13 anos, comete suicídio, as relações familiares se decompõem rumo a um crescente isolamento e superproteção das demais filhas, que não podem mais ter qualquer tipo de interação social com rapazes. Mas a proibição apenas atiça ainda mais as garotas a arranjarem meios de burlar as rígidas regras de sua mãe.

A obra As Virgens Suicidas ganhou o prêmio MTV Movie Awards de Melhor Diretor Estreante (1999) e é o primeiro longa metragem de Sofia Coppola – cineasta, roteirista, produtora e atriz. O filme recebeu aclamação da crítica em sua première na América do Norte, no Sundance Film Festival de 2000.

O Cine Teatro Cuiabá é um equipamento cultural da Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT), administrado, via contrato de gestão compartilhada, pela Associação Cultural Cena Onze.

O projeto Encontros com Cinema é uma parceria do CTC com a Pró-reitoria de Cultura, Extensão & Vivência (Procev), Cineclube Coxiponés e Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Mato Grosso. A curadoria é de Diego Baraldi e Ana Maria Souza.

As sessões acontecem  sempre às terças-feiras, às 19h, e os ingressos custam R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia), cobrados como taxa de manutenção dos equipamentos.

Confira a programação completa da série Sofia Coppola:

07/11: As Virgens Suicidas – Classificação 18 anos
21/11: Encontros e Desencontros – Classificação 18 anos
28/11: Maria Antonieta – Classificação 18 anos
05/12: Um Lugar Qualquer – Classificação 18 anos

Fonte: Filmes da cineasta Sofia Coppola compõem a nova série do Encontros com Cinema – Notícias – SEC

Share Button

Projeto contemplado em edital da SEC/Ancine começa a ser gravado

Da Redação | O piloto da série Tem que ser agora, da Latitude Filmes, selecionado no edital da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso (SEC-MT), em parceria com a Ancine e Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), começa a ser gravado nesta sexta-feira, 06, em Cuiabá.

A série ficcional de 13 episódios vai tratar das relações sociais e acadêmicas entre cinco protagonistas, seus professores e o universo estudantil. É ambientada em uma universidade federal que, com a expansão dos processos seletivos, reúne cada vez mais pessoas com diferentes bagagens e criadas em contextos diversos.

O tema são as relações político sociais de gênero, relacionamentos, profissionais e de sexualidade existentes no meio acadêmico de uma grande universidade, além de conflitos e descobertas dos próprios jovens na visão deles mesmos, colocando-os como protagonistas de seu próprio meio.

Segundo o diretor e roteirista, Duflair Barradas, serão quatro dias de filmagens nessa primeira etapa, com cerca de 40 pessoas envolvidas. “O projeto como um todo, do desenvolvimento à comercialização e distribuição, deve mobilizar cerca de 60 pessoas diretamente, fora os empregos indiretos que serão gerados”, observou.

O objetivo é produzir o piloto e, em seguida, comercializar a série transformando o aporte da SEC em mais um produto audiovisual com selo mato-grossense.

O piloto faz parte dos nove produtos audiovisuais em produção, cujo edital da SEC/Ancine foi lançado em 2016 no valor total de R$ 4,5 milhões. Deste total destinado aos trabalhos contemplados em diferentes tipografias – curta, média e longa-metragem em ficção e animação, telefilme documental e pilotos de produtos para a TV -, R$ 1,5 milhão foram aportados pela SEC e R$ 3 milhões pelo FSA em uma inédita contrapartida federal que dobra o valor investido pelo Estado.

Entre as políticas públicas voltadas ao audiovisual em Mato Grosso, há ainda o edital de Desenvolvimento de Projetos de Obras Audiovisuais, lançado no final de 2015 e que selecionou, entre 44 trabalhos inscritos, cinco projetos contemplados com R$ 100 mil cada, totalizando R$ 500 mil em investimentos. (Com material Da Assessoria/Maria Angelica)

Fonte: Projeto contemplado em edital da SEC/Ancine começa a ser gravado – Notícias – SEC

Share Button

Eduardo Mahon lança livro e João Gordo estreia filme nesta terça, 1 de agosto

O livro é “Contos Estranhos” e o filme é “O Poder da Palavra” que movimentam, nesta terça-feira, o Cine Teatro

Integrantes do Bonde do Mahon – Foto: Divulgação

O lançamento… Ops, o ciclo de lançamento do livro “Contos Estranhos”, de Eduardo Mahon, se encerra neste dia primeiro de agosto, terça-feira, com um evento no Cine Teatro Cuiabá, quando também (além dos autógrafos, tête-à-tête do escritor e o seu público amado leitor – que não é pequeno – tão tradicional num lançamento de livro) acontece a avant-première do filme-documentário “O Poder da Palavra”, de João Manteufel, o João Gordo, que conta com a participação de Aclyse Mattos, Lorenzo Falcão, Luciene Carvalho, Lucke Mamute, Marília Beatriz de Figueiredo Leite, Ramon Carlini, Vera Capilé, Waldir Bertúlio e, claro, do escritor Eduardo Mahon. O filme tem 60 minutos e não sei quantas palavras, por isso tudo o evento está sendo tratado como “Bizarro, incomum, esquisito”.

Este repórter não vai discordar do “bizarro, incomum e esquisito” dos lançamentos deste 10cimo livro de Eduardo Mahon que, como noticiamos a primeira vez neste mesmo Namarra, começou em março, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, depois se desdobrou pelas mato-grossenses Cáceres, Sinop, Pontes e Lacerda e também na FLIC de Chapada de Guimarães, onde a festa contou também com a participação de outros escritores – Ivens Cuiabano Scaff, Olga Maria Castrillon-Mendes, Cristina Campos e Marli Walker – que também participaram dos eventos. Agora, se junta à trupe, um cineasta, o João.

O filme começa a ser exibido às 19h30, portanto não percamos a hora.

LEIA TAMBÉM:
Eduardo Mahon faz superlançamento de “Contos Estranhos” 
Lançamentos de “Contos Estranhos” transformam-se em bonde e agita Mato Grosso

Tenho pouco para falar do filme. A única informação que recebi é que a poeta (desde Cecília Meireles, todas querem ser chamadas de ‘poeta’, contrariando o gênero poetisa) Luciene Carvalho faz um depoimento emocionante, pra lá de bacana, e se revela como atriz… Mas, pelo que me lembro dos tempos do Flamp, Luciene já era uma estrela.

Vamos ao livro. “Contos Estranhos”, recapitulando, começou – segundo o autor – a partir de uma prosaica pergunta “e se?” e de tal pergunta se prolongou a imaginação criadora e surgiram os contos, como “A Hérnia”, “A menina que roubava cores”, “O homem sem gravidade” e outros, somados 35 foram reunidos e mais a novela “O Homem do País Que Não Existe”.

Para quem vem acompanhando a produção do ativo advogado, polemista e escritor, os resultados são surpreendentes. Os romances “O Cambista” (2015) e “O Fantástico Encontro de Paul Zimmermann” (2016), ambos tem uma narrativa cinematográfica que envolve o leitor pela clareza textual. Não é fácil. Isso sem falar da necessidade de se fazer que produto final, o livro, suporte da história chegue até as mãos do leitor.

Olga Castrillon-Mendes, professora e pesquisadora de literatura da Unemat, que prefacia o livro, destaca o trabalho de Mahon, ao espalhar os seus textos para um número maior de possíveis leitores.

Eduardo Mahon, segundo Olga Castrillon-Mendes, “é um dos que mais se comunica com o leitor em potencial pela forma como distribui e faz circular sua obra. Certamente contribuindo para a configuração da cadeia sistêmica que envolve meio social, história, produção e formação, como aquela traduzida por Antônio Cândido e repensada por críticos e teóricos contemporâneos”.

A poeta e acadêmica Lucinda Nogueira Persona, no posfácio do livro, falando em linguagem, diz que “em Contos Estranhos, importa salientar, entre outros elementos, a economia da linguagem. Em cada frase, o autor opta por um enxugamento que agiliza a marcha da escrita e jamais prorroga o desfecho. Assim, o narrador revela-se resoluto do início ao fim”.

Com outras palavras – creio – a poeta Lucinda Persona está nos dizendo do drama do escritor, como no poema “O Lutador”, de Carlos Drummond de Andrade que afirma que “Lutar com palavras/ é a luta mais vã/ Entanto lutamos/ mal rompe a manhã/ São muitas, eu pouco./ Algumas, tão fortes/ como o javali/ Não me julgo louco/ Se o fosse, teria poder de encantá-las/ Mas lúcido e frio/ apareço e tento/ apanhar algumas /para meu sustento num dia de vida”.

A luta empreendida por Mahon é pela economia da linguagem – como destaca Lucinda – tanto que os contos são um paragrafo só. Os diálogos dentro do texto dispensam os sinais gráficos – (travessão) e “” (aspas) por exemplo e o leitor não precisa dessas sinalizações para compreensão da narrativa direta, intuitiva e – alguns momentos – chocante.

A leitura dos livros de Mahon, no atual contexto mato-grossense, é interessante inclusive para compreensão do universo literário no qual vivemos. Boa leitura.

Lá no início foi escrito que o ciclo de encerramento se esgota em agosto. Mentimos. Em outubro o autor já tem agendado o lançamento do livro Contos Estranhos em São Paulo, em destacada livraria paulista.

Fonte: DC Ilustrado

Share Button

Anunciados os vencedores da Mostra Nacional de Cinema; Mato Grosso presente

Evento no Cine Odeon recebeu cineastas e profissionais da área que conheceram os ganhadores e destaques da primeira edição; ‘Filhos da lua na terra do sol’, produção mato-grossense de 2016, direção de Danielle Bertolini, foi um dos participantes

Da Assessoria | O Sesc anunciou na noite desta quinta-feira, no Cine Odeon, no Rio de Janeiro, os vencedores da primeira edição da Mostra Sesc de Cinema. Na ocasião, foram apresentados ao público os nomes dos 34 filmes selecionados, que nos próximos dois anos serão exibidos em todo o país, além dos destaques nas categorias roteiro, direção de fotografia, desenho de som, direção de arte, direção de elenco, montagem e direção (ficção e documentário).

“Nosso objetivo é promover a difusão da produção cinematográfica brasileira que não chega ao circuito comercial de exibição. Com a Mostra, o Sesc também cumpre uma missão importante da atuação na área cultural, que é democratizar o acesso dos cidadãos ao cinema, além de permitir que artistas e cineastas de todo o Brasil possam mostrar seus trabalhos”, destaca a técnica de Cultura, Nadia Moreno.

O grande destaque da noite foi ‘Ilha’, do município de Cuité, na Paraíba. O filme foi indicado como destaque para todas as categorias e ganhou três prêmios: direção de fotografia, com Bruna de Sales, direção de elenco e direção de ficção, com Ismael Moura. O curta narra a história de pai e filho que vivem isolados do mundo. “É uma honra receber um prêmio como esse, com tantos representes e concorrentes importantes, e poder mostrar o nosso trabalho para todo o país”, destacou Ismael, que também é responsável pelo roteiro, argumento e pesquisa do filme.

Os outros destaques por categoria foram: melhor roteiro, Levino (Brasília-DF), de Gui Campos, David Alves e Ana Hoeper; desenho de som, O Último Retrato (Curitiba-PR), com Arthur Tuoto; direção de arte, Solon (Belo Horizonte-MG), com Luiz Roque e Thais de Campos; montagem, Enzo (Anápolis/GO), com Hugo Crisóstomo; e direção documentário, Limpam Com Fogo (São Paulo-SP), com Cesar Vieira, Conrado Ferrato e Rafael Crespo. Entre os estados, o Rio Grande do Sul e São Paulo foram os que tiveram o maior número de filmes incluídos na Mostra Nacional, quatro cada um.

No total, a primeira edição da Mostra Sesc de Cinema recebeu 1.250 inscrições. Para a próxima edição, as inscrições estarão abertas no período de 1º de agosto a 1º de outubro de 2017, e poderão ser feitas por meio do portal www.sesc.com.br/mostradecinema .

Confira abaixo todos os 34 selecionados por estados:

Centro Oeste

Filhos da Lua na Terra do Sol (MT)
Catadores de História (DF)
Rosinha (DF)
Levino (DF)
A Dama do Rasqueado (MS)
Enzo (GO)

Nordeste

Carnavalha (MA)
Ilha (PB)
Tropykaos (BA)
Cores e Flores para Tita (BA)
Astrogildo e Astronave (BA)
Homens e Carangueijos (PE)
Ainda não lhe fiz Uma Canção de Amor (RN)
O Menino do Dente de Ouro (RN)

Norte

O Cacto (AM)
Pedaços de Pássaros (PA)
A Batalha de São Bráz (PA)
Banho de Cavalo (RO)

Sudeste

Matéria de Composição (MG)
Solon (MG)
Estado Itinerante (MG)
Hotel Cidade Alta (ES)
Orquestra Invisível Let´s Dance (SP)
Limpam com Fogo (SP)
O Melhor Som do Mundo (SP)
O Chá do General (SP)

Sul

O Último Retrato (PR)
Parque Pesadelo (PR)
O Estacionamento (PR)
Ruby (RS)
Lipe, Vovô e o Monstro (RS)
Central (RS)
Em 97 Era Assim (RS)
Meu Tio que me Disse (SC)

Share Button

De olhos bem fechados, de Kubrick, é atração no Cine Teatro Cuiabá

De olhos bem fechados, de Kubrick, é atração no Cine Teatro CuiabáNicole Kidman e Tom Cruise protagonizam último filme…

Publicado por Enock Cavalcanti em Terça, 2 de maio de 2017

Nicole Kidman e Tom Cruise protagonizam último filme do cineasta

Abalado com uma fantasia sexual da esposa, médico começa a vagar pelas ruas de Nova York numa noite de eventos inesperados nos quais o sexo e o perigo andam bem próximos em “De olhos bem fechados” (Eyes wide shut, Grã-Bretanha/EUA, 1999, 159 minutos), de Stanley Kubrick, atração dessa terça-feira, 3 de maio, às 19:00, no Cine Teatro Cuiabá. Entrada: R$4,00 (inteira) e R$2,00 (meia). Classificação indicativa: 18 anos.

O filme dá continuidade às atividades da Sessão Encontros com Cinema, projeto realizado pelo Cine Teatro Cuiabá em parceria com a Pró-reitoria de Cultura, Extensão & Vivência (PROCEV), Cineclube Coxiponés e Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Mato Grosso. Os participantes da Sessão Encontros com Cinema são estimulados a conhecer ou revisitar obras cinematográficas de cineastas prestigiados no circuito autoral e independente. Ao final de cada exibição, é estimulada a conversa sobre o filme entre os presentes. Continue Reading

Share Button

Cine Teatro Cuiabá traz sessões de cinema para todas as idades

Da Assessoria | A Sessão Encontros com Cinema já está aberta no Cine Teatro Cuiabá. Obras de diretores famosos e filmes marcantes são exibidos semanalmente. E até o próximo dia 09 de maio os filmes produzidos pelo diretor Stanley Kubrick estarão em tela.

Laranja Mecânica (1971), O Iluminado (1980) e Lolita (1962) são algumas de suas grandes produções. Para esta semana entra em cena Lolita, que conta a história de um professor de meia-idade que se apaixona por uma adolescente de 12 anos.

Apesar de não suportar a mãe da jovem, se casa com ela, apenas para ficar mais próximo do objeto de sua obsessão, pois a atração que ele sente pela enteada é algo devastador. A jovem, por sua vez, mostra ser bastante madura para a sua idade. Enquanto ela está em um acampamento de férias, sua mãe morre atropelada. Sem empecilhos, seu padrasto viaja com sua enteada e diz a todos que é sua filha, mas na privacidade ela se comporta como amante. Porém, ela tem outros planos, que irão gerar trágicos fatos. Continue Reading

Share Button

Cine Teatro Cuiabá, no eterno recomeço, inicia 2017 com força total

Além de uma agenda cheia, os frequentadores terão o conforto e garantia estacionamentos abertos no período noturno

O mês de fevereiro passou. O carnaval é passado e estamos em março e o Brasil, segundo os estereótipos, ufa!, começa a trabalhar (como se estivéssemos de folga, se folga não houve) e o Cine Teatro Cuiabá apresenta a sua programação que vai encher os olhos dos amantes do teatro e do melhor do cinema. A agenda está no ar e, pelo visto, tem muitas novidades, além dos compromissos contratuais de gestão da mais antiga casa de espetáculo cuiabana.

A novidade, a melhor de todas, é que o Cine Teatro Cuiabá fechou parceria com os estacionamentos em torno do cinema que ficarão abertos à noite e com um preço mais acessível. Quem cobrava R$20, vai cobrar R$10. Observação: tem estacionamento que ofertará também o serviço de manobristas para levar e trazer o carro.  Continue Reading

Share Button

Filmes brasileiros batem recorde de lançamentos em 2016 e impulsionam mercado

Em 2016, foram vendidos 184,3 milhões de bilhetes de cinema, segundo a Ancine  Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Paulo Virgílio – Com 143 filmes, o cinema brasileiro registrou recorde de lançamentos em 2016, alcançando um desempenho que contribuiu para o crescimento da bilheteria total no ano. O resultado foi divulgado pela Agência Nacional do Cinema (Ancine) no Informe Preliminar de Acompanhamento de Mercado, que contém os números do segmento de exibição em 2016.

Os filmes nacionais lançados no ano passado venderam 30,4 milhões de ingressos, o que representa o melhor resultado desde 1984. De acordo com o informe da Ancine, cresceu também a participação do público dos filmes nacionais em relação ao total de espectadores, atingindo 16,5%, ante 13% no ano anterior. Continue Reading

Share Button

Cineclube em Cáceres se consolida como espaço de debate sobre diversidade

Exibindo 12976811_601438876691016_3194234653358219633_o.jpgNaine Terena / Da Assessoria – As noites de terça-feira não são mais a mesma para os professores da Rede de ensino de Cáceres. Isso porquê desde o primeiro semestre de 2015, o grupo de pesquisa que compõe o Ateliê de Imagem e educação, coordenado pela prof. Doutora Maritza Maldonado, realiza sessões de Cineclube para debater as diferenças. O intuito maior do projeto que leva o nome “Cineclubes – Cinema, infâncias e diferenças”, é problematizar concepções de infâncias e diferença a partir de imagens e sons produzidos no cinema, oportunizando aos educadores pensarem de forma diferente aquilo que vem sendo pensado e praticado na educação escolar.

Para cada sessão são escolhidos filmes que possam proporcionar a reflexão e posterior debate entre os participantes. Na etapa que se encerrou em dezembro de 2016, os filmes focaram a questão de gênero, dando ênfase a homossexualidade e como os educadores tem lidado com essa temática na prática. A nova etapa, que teve início em janeiro de 2017, aborda as deficiências, e tem coletado diferentes depoimentos dos professores sobre o cotidiano junto a alunos que apresentam alguma necessidade, seja física, seja mental. Continue Reading

Share Button

Elis, o filme Elis, está sendo exibido em Cuiabá e Várzea Grande na marra depois da ação do Procon-MT

O filme ‘Elis’ está sendo exibido em três salas, no Goiabeira, Pantanal Shopping e Várzea Grande

Da Assessoria – Após o Procon de Mato Grosso notificar todos os cinemas de Cuiabá e Várzea Grande, para que justificassem os motivos da não exibição do filme nacional ‘Elis’ e exigir a apresentação da cota de tela, enfim, a produção cinematográfica teve sua estreia ontem, quinta-feira 05, em três dos quatro cinemas da região.

A notificação foi entregue aos estabelecimentos no dia 14 de dezembro de 2016, motivada por denúncias de consumidores, encaminhadas ao Procon-MT, onde os fiscais constataram através de monitoramento de sites, que mesmo após a estreia nacional do filme em novembro do ano passado, nenhum cinema do Estado estava exibindo a obra. Descumprindo assim, o Decreto nº 8.620/15, que trata da obrigatoriedade de exibição de quantidade mínima de obras audiovisuais cinematográficas brasileiras.

A mobilização iniciada nas mídias sociais e, posteriormente formalizadas na sede do órgão de defesa do consumidor, demostrou que os cidadãos estão cada vez mais atentos aos seus direitos, e não está disposto a aceitar de forma omissa as programações apresentadas pelos cinemas locais. Continue Reading

Share Button

Mostra Sesc de Cinema abre inscrições que vão até o dia 15 de janeiro

Da Assessoria Estão abertas as inscrições para a Mostra Sesc de Cinema 2016/2017. Até o dia 15 de janeiro de 2017, cineastas independentes podem inscrever seus trabalhos no site oficial da Mostra. O objetivo é promover a difusão da produção cinematográfica brasileira que não chega ao circuito comercial de exibição, contribuindo, assim, para a promoção e o lançamento de artistas de todo o país. A mostra avaliará obras já prontas, curtas e longas-metragens de produtores nacionais, permitindo a divulgação dos trabalhos em todo o Brasil e incentivando a propagação de iniciativas culturais.

A seleção dos trabalhos é dividida em duas fases: a primeira vai exibir os filmes selecionados de cada estado e definir aqueles que concorrerão na segunda etapa de seleção, para participar da Mostra Nacional, que será composta por 30 filmes, sendo dois longa metragens e quatro curta metragens de cada região do país. Continue Reading

Share Button

A Mostra de Cinema Negro finalmente vai acontecer entre os dias 13 e 15, no Cine Teatro Cuiabá

A Mostra de Cinema Negro, ufa, vai acontecer depois de polêmicas entre a curadoria (Clique aqui) e interessados que questionava a programação e a Secretaria de Cultura resolveu adiar o evento. (Clique aqui). O evento que se propõe a ser uma vitrine das diversas manifestações artísticas afrodescendentes que foram fundamentais para a formatação da cultura nacional, acontece na próxima semana entre os dias 13 e 15, no Cine Teatro Cuiabá, e inclui produções atuais assinadas por cineastas negros de várias regiões do país e outras que se empenham por dar visibilidade a atrizes e atores negros.

A programação, depois da polêmica, foi desenvolvida de modo colaborativo com sugestões de realizadores locais e movimentos sociais, além da curadoria da SEC – realizadora da mostra – e revela novos talentos do cinema voltado à temática no Brasil e traz filmes de diretores mato-grossenses com recortes variados. Além de produções que demostram o empenho em fortalecer a identidade cultural afrodescendente, pautados por assuntos relacionados ao registro e memória do povo brasileiro e também, pelo protagonismo que transcende o cinema.

O cineasta Joel Zito Araújo, considerado a grande referência do cinema negro no Brasil e no mundo, participa da mostra na terça-feira (13), às 19h45. Ele acompanha a exibição do longa-metragem “Raça”, dirigido em parceria com a vencedora do Oscar, Megan Mylan. O documentário narra a história de três pessoas na linha de frente da batalha contemporânea pela igualdade no Brasil, país que se diz de ser exemplo de democracia racial. Continue Reading

Share Button

A segunda nota de esclarecimento sobre a Mostra de Cinema Negro

Para efeito de transparência e divulgação, a Secretaria de Estado de Cultura informa que a Mostra de Cinema Negro foi criada com o objetivo de fomentar, difundir e debater questões relativas à produção artística afro-brasileira, alinhada ao Plano e Sistema Estadual de Cultura.

A empresa Donamaria Comunicação Criativa foi contratada para a realização do registro fotográfico e filmográfico do evento. Além desta contratação, fez de forma voluntária, a produção da arte da mostra.

Tendo conhecimento da programação, representantes do movimento negro e coletivos artísticos consideraram reduzida a representatividade de cineastas negros e mulheres negras entre as atividades e se manifestaram junto à SEC/MT.

A SEC convidou então os segmentos envolvidos para uma reunião aberta no dia 11 de novembro no Palácio da Instrução, cujo encaminhamento de consenso foi o de reorganizar a programação com a contribuição dos movimentos e segmentos ali representados.

Todavia, quando a reunião já havia se encerrado, e o grupo responsável pela nova programação finalizava a formatação do novo conteúdo da Mostra, houve um desentendimento entre pessoas que estavam presentes no local. A SEC lamenta profundamente os acontecimentos relatados pelas partes envolvidas e declara que repudia qualquer forma de preconceito, discriminação ou ato que avilte a dignidade humana.

Ainda diante da necessidade de um mais tempo para operacionalizar as readequações propostas e divulgação do novo conteúdo elaborado de forma colaborativa, a SEC optou então por adiar a realização da Mostra que ocorre em nova data.

Registramos nossas desculpas, pelos transtornos causados pela prorrogação da data da mostra aos cineastas, debatedores e oficineiros que se dispuseram a contribuir e em especial ao público que foi mobilizado para o evento.Por fim, dada a única disponibilidade da grade de programação do Cine Teatro, a Mostra do Cinema Negro será realizada entre os dias 13 e 15 de dezembro de 2016.Permanecemos à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Fonte: Nota de esclarecimento sobre a Mostra de Cinema Negro – Notícias – SEC

<>Meu Peixe, de enxerido, diz que leu e releu a nota de esclarecimento e acredita que não entendeu, quando fala da parte que a reunião já tinha tinha terminada e aconteceu o desentendimento.

Leia também: Reunião sobre a mostra “Liberdade: Mostra de Cinema Negro” não põe fim à polêmica; aliás, incendeia o debate, e evento é adiado pela SEC

 

Share Button