Agora estamos sem Harper Lee, autora de O Sol é Para Todos

por Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil

Morreu hoje (19), aos 89 anos, a escritora norte-americana Harper Lee, no estado do Alabama. A causa da morte não foi divulgada. A escritora venceu o Prêmio Pulitzer em 1961 pela obra “O Sol é Para Todos”, que retratou o sul do país marcado pela luta racial. O livro mostra a injustiça social em meio à crise econômica enfrentada pela região.

Harper Lee viveu quase toda sua vida de maneira discreta e isolada. Após ganhar o Pulitzer, não lançou novos trabalhos até 2015, quando foi publicado seu segundo livro: Vá, Coloque um Vigia. A obra foi recuperada de manuscritos que estavam guardados, encontrados em 2014. A escritora vivia sozinha em uma casa de repouso em sua cidade natal, Monroeville. Continue Reading

Share Button

Agora estamos sem o ator Paulo Goulart

Morreu ontem (13), na capital paulista, aos 81 anos, em decorrência de um câncer renal avançado, o ator Paulo Afonso Miessa, conhecido como Paulo Goulart. Ele estava internado no Hospital São José, no bairro Bela Vista, na região central de São Paulo.

Dilma se solidariza com família de Paulo Goulart

Goulart nasceu em Ribeirão Preto (SP), em 9 de janeiro de 1933, na Fazenda Santa Tereza. Ele estudou química industrial, mas, após se formar, tornou-se ator de radionovela. Casou-se em 1954 com a atriz Nicette Bruno, com quem teve três filhos. Seu primeiro trabalho em televisão foi com Amácio Mazzaropi, no papel de Boca Mole. Trabalhou na TV Continental, TV Tupi, TV Rio e TV Excelsior.

Continue Reading

Share Button

Agora estamos sem José Meirelles, ex-prefeito de Cuiabá, um dos maiores estudiosos de Pietro Ubaldi

No intervalo do Congresso Pietro Ubaldi, aproveitei e fiz um registro deste blogueiro ao lado Cel. Meirelles, no último dia 18

José Meirelles, ou apenas Cel. Meirelles, ex-prefeito de Cuiabá, desencarnou nesta terça-feira (28.08),aos 89 anos, no hospital Jardim Cuiabá, no qual estava internado desde o início da tarde.

Meirelles chegou em Mato Grosso, no inicio da década de 70, quando comandava o 9º BEC, para executar a construção da BR-163, a Cuiabá-Santarém, o trecho de 1.100 quilômetros, de Posto do Gil à serra do Cachimbo (PA), no período de 1971 a 73.

Meirelles assumiu a Prefeitura de Cuiabá em 1994, quando Dante de Oliveira deixou o Palácio Alencastro para disputar eleição vitoriosa ao governo do Estado.

José Meirelles, entre nós espíritas, era um dos maiores estudiosos de Pietro Ubaldi, tanto que participou ativamente da organização do XVII Congresso Pietro Ubaldi, realizado nos dias 18 e 19, Cuiabá.

Continue Reading

Share Button

Governo e lideranças políticas lamentam perda de Nico Baracat, filho de Várzea Grande

“A perda não foi apenas para o Governo, mas para Mato Grosso e Várzea Grande, em especial”, essa é a síntese do sentimento de todos que estiveram no velório de Nico Baracat, filho de uma das famílias várzea-grandenses mais tradicionais. Sentimento esse, de condolências, apresentado aos familiares e amigos mais próximos, inconsoláveis com trágico passamento de Nico Baracat, em um acidente, que vitimou também dois colaboradores da Secretaria de Estado de Cidades (Secid), Juvelino Garcia de Carvalho e Aparecido Reginaldo Rodrigues. O velório acontece no Salão de Conferência da Igreja Nossa Senhora do Carmo, no centro de Várzea Grande.

O governador Silval Barbosa e a primeira-dama e secretária de Trabalho e Assistência Social (Setas), Roseli Barbosa, participaram aos familiares presentes, os sentimentos de consternação pelo acontecido. O governador fez questão de ressaltar que não estava perdendo apenas um colaborador, mas perde também um amigo leal, um companheiro e “um servidor exemplar, que estava no auge de sua carreira, que gostava do que estava fazendo e demonstrava essa satisfação. O Estado perde e estamos consternados, tristes, com essa tragédia, e infelizmente perdemos três grandes amigos”, declarou Silval Barbosa.

O secretário Chefe da Casa Civil, José Lacerda, disse que “Nico Baracat foi um filho exemplar, um bom pai de família e um perfeito companheiro que construiu grandes amizades. Posso afirmar que nossas famílias, Baracat e Lacerda, sempre tiveram bom relacionamento”.

José Lacerda fez questão também de lembrar a trajetória política de Nico Baracat, com quem atuou no parlamento mato-grossense, onde se revelou um parlamentar exemplar. “Hoje, como secretário de Estado, Nico vinha prestando um grande serviço. Mato Grosso perde um grande servidor. Neste instante quero pedir a Deus ilumine a alma de Nico Baracat, assim como a de todos os seus familiares, para suportar a dor deste momento”, disse o secretário.

O deputado Carlos Bezerra falou que Nico é um cidadão completo, em toda sua plenitude da cidadania, e um militante político de escol. “Muita gente pensa que só eu dirijo o partido. Ele – o PMDB – tem um núcleo que pensa pelo partido e hoje esse núcleo perde uma de suas melhores cabeças”.

O ex-secretário extraordinário de Estado de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes, Francisco Vuolo, declarou que “Nico Baracat, além da relação de colega de trabalho que mantivemos no governo, quando demonstrou ser um companheiro correto e leal, abraçou a causa do Aeroporto Marechal Rondon”. Segundo Vuolo, a perda é muito grande. “Perde-se o militante dedicado, o pai de família e Mato Grosso e Várzea Grande perdem um grande colaborador que tinha muito com que contribuir”.

Para o senador Jaime Campos, Nico Baracat é um exemplo de homem público. “Várzea Grande está consternada com a perda. Que Deus dê uma boa habitação, condizente com sua vida pública”. Jaime Campos ressaltou que mesmo em lados opostos, Nico Baracat sempre se portou como uma adversário leal, um político que sempre atuou de forma respeitosa e jamais envolveu o lado pessoal.

O secretário de Estado de Transportes e Pavimentação Urbana, Arnaldo Alves, afirmou que tinha Nico como amigo e, como secretário, teve oportunidade de o conhecer melhor e de atuar juntos. “Ele, sempre tratou todos de forma cordial, educada e sempre estava pronto para o trabalho”.

O ex-desembargador Branco de Barros, disse que estava triste e chorou pela perda desse filho de Várzea Grande. Ele lembrou que sempre recebeu da relação com Nico, muito carinho. A filha de Branco de Barros, Cassira Vuolo, disse que não se lembra de ter visto Nico triste. “Convivi com ele desde criança. Este é um momento muito triste, que nos faz pensar na vida. Estou de luto pois perdi um grande amigo”.

O deputado federal Júlio Campos lembrou que conhece Nico desde “guri”, filho de Emanuel Benedito de Arruda, popular “Caboclo”, vereador da cidade, quando ele, Júlio, era prefeito de Várzea Grande. “Mato Grosso perde um grande líder, uma figura política de caráter e com uma prestação de serviços ao povo de Várzea Grande”, disse.

Continue Reading

Share Button