Cuiabá lança Guia de abordagens e intensifica combate às doenças sexualmente transmissíveis no ‘Dezembro Vermelho’

 

Por Oziane Rodrigues | A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) atua rotineiramente na conscientização e combate às doenças sexualmente transmissíveis em Cuiabá. Apenas neste ano, além das orientações, mais de 1,6 milhões de preservativos masculinos e 81.860 femininos, já foram distribuídos à população, no intuito de diminuir as 40 novas contaminações, diagnosticadas todos os meses na Capital. Conforme a SMS, de janeiro a novembro deste ano, 398 pessoas foram positivadas com o vírus HIV. Destas, 83 são do sexo feminino e 315 masculino.

Os dados ainda revelam que a faixa etária deste público está entre os 15 e 24 anos. Visando conscientizar este e os demais públicos, na sexta-feira, 1º de dezembro, dia Mundial de Combate à Aids, a SMS deu início às atividades alusivas ao ‘Dezembro Vermelho’. O mês terá as ações de conscientização contra as doenças sexualmente transmissíveis intensificadas. Durante toda a manhã, com a parceria do Hospital Universitário Júlio Müller, profissionais da saúde do Município e de outras entidades, lançaram o “Guia Prático em Abordagem Sindrômica”. A Coletânea facilitará o diálogo dos médicos, enfermeiros e técnicos sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) para com a população.

“Por muito tempo as pessoas se infectaram com essas doenças porque elas eram tabus. Hoje se infectam porque não acreditam que elas podem ocasionar a morte. Esse Guia Prático, construído a várias mãos, será agregado às atividades que já estamos realizando, para que, de uma maneira mais simples possível, possamos levar as informações de forma a impactar e alertar a população quanto e esse risco cada vez mais ignorado”, frisou a Diretora de Atenção Secundária, Dúbia Beatriz Campos. Ela representou a secretária de Saúde do Município, Elizeth Araújo na cerimônia de lançamento.

No fim da tarde, outra equipe da SMS se reuniu na Praça Alencastro. A ação foi voltada à informação e orientação para a comunidade sobre as formas de prevenção à Aids e IST, estimulando o autocuidado. Embora interrompida pela forte chuva que acometeu no Centro Histórico, o ato entregou cerca de 4,5 mil preservativos, esclareceu dúvidas referentes à utilização dos mesmos e alertou sobre a importância do diagnóstico precoce por meio de abordagens e da distribuição de panfletos.

Parceiro da ação, Valdomiro Arruda, coordenador do Conselho de Atenção a Diversidade Sexual de Cuiabá, lembra que a falta de procura e de interesse da população pela temática, faz com que cresçam os índices sobre as doenças. “Infelizmente as pessoas não estão levando a sério essas graves doenças e essa falta de interesse faz com que os números aumentem cada vez mais, especialmente entre a população jovem e as mulheres casadas. Ações como estas servem para lembrar que não importa a opção sexual, ou se você tem um parceiro fixo ou não, é preciso se cuidar, e o melhor remédio contra as doenças sexualmente transmissíveis é a camisinha”, alertou.

Atento a palestra, Ronielson Tavares, 23 anos, ficou impressionado com os números de soropositivos na Capital e no Brasil. “Realmente eu não fazia ideia de que o HIV estava assim tão presente em nossas vidas. A cada 15 minutos uma pessoa é contaminada pelo vírus no Brasil. Não é simples, é algo muito grave. Parabenizo a equipe que está aqui na praça, que mesmo em tempo chuvoso trouxe essas informações valiosíssimas para as pessoas. Eu confesso que era meio relapso com relação ao uso do preservativo, mas depois dessas informações, sexo só com camisinha”, confidenciou.

Conforme a coordenadora do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis (Ist’s/AIDS e Hepatites Virais), Mariella Padilha,, evento é uma extensão do que já é realizado pela secretaria ao longo da semana. Entretanto, garantiu que até o fim do mês, as atividades serão intensificadas. “Nosso objetivo é alcançar o maior número de pessoas possíveis e alertá-las quanto aos riscos dessas doenças. Dessa forma, vamos aproveitar o primeiro ‘Dezembro Vermelho´, para energizar as ações, haja vista que o tema será abordado nacionalmente com mais ênfase. Até o fim do mês, diversas atividades ainda serão realizadas com esse foco”, ressaltou.

CUIABÁ É REFERÊNCIA EM ATENDIMENTO

Além dos suportes de testagem rápidas que permitem celeridade nos diagnósticos, o Serviço de Assistência Especializada (SAE) de Cuiabá é referência em atendimento contínuo e humanizado para pessoas soropositivas, com Hepatites Virais e IST em Cuiabá, e para outros municípios do Estado.

Conforme a coordenadora do SAE – IST/HIV/AIDS e Hepatites Virais, Márcia Quatti, a equipe multiprofissional do SAE esta preparada para oferecer o atendimento e o suporte necessário para a população. “O HIV é um vírus do século passado que infelizmente está cada vez mais presente na vida da população nos dias atuais. Estamos imensamente felizes por termos um mês dedicado à prevenção e combate às IST, e estamos radiantes por podermos contar, a partir de agora, com o Guia prático de abordagens, pois sabemos que isso favorecerá o entendimento da população sobre essa temática, cada vez mais preocupante”, finalizou.

Share Button

Prefeitura de Cuiabá vai retirar as catracas do Terminal do CPA III a partir do dia 28 de agosto

A integração entre linhas de ônibus será realizada através do cartão transporte TEM Foto: Michel Alvim

Por Bruno Vicente | Visando reduzir custos no sistema de transporte público da Capital e combater o alto índice de evasões, o Terminal Urbano do CPA III passará a funcionar, a partir do próximo dia 28 de agosto, de forma aberta. Por meio de um trabalho em parceria entre a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e a Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (AMTU), as catracas existentes no terminal serão retiradas definitivamente.

O sistema adotará, de agora em diante, o modelo de funcionamento existente na Praça Bispo Dom José, que também operava como terminal de ônibus até o ano de 2005. Com a retirada das roletas de ambas as entradas, a integração passará a funcionar através do cartão transporte TEM. Nesse caso, com exceção de idosos que não possuem o cartão Melhor Idade, o embarque dos passageiros ocorrerá somente pela porta dianteira.

A Semob explica que, assim como vigora atualmente em todo o município, cada bilhete terá a validade de duas horas, ficando nesse período assegurado o direito do usuário de integração sem que haja uma nova cobrança tarifária. A Secretaria esclarece ainda que, caso ocorra alguma cobrança indevida, o cidadão pode dirigir-se até a sede da AMTU ou procurar a unidade móvel instalada dentro do próprio espaço no CPA III.

O secretário municipal de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, destaca que toda a ação será realizada seguindo um planejamento que conta com duas semanas de intensas campanhas orientativas, a fim de deixar o usuário totalmente informado da medida. Ele conta ainda que, durante os primeiros dias de adaptação, agentes técnicos estarão no local prestando total auxílio aos passageiros.

“Nosso intuito com essa nova forma de funcionamento é eliminar esse grande número de pessoas que, infelizmente, ainda usam da prática de burlar o sistema, prejudicando os demais usuários do nosso transporte público. Com o terminal aberto a gente consegue combater essa evasão e reduzir consideravelmente os prejuízos financeiros, o que reflete diretamente no preço da passagem. Quando todos pagam, todos pagam menos”, argumentou o secretário.

><>A ideia dos terminais de integração, como diz o nome, era a integração entre um ônibus e outro para que o usuário pagasse apenas uma passagem, o que foi resolvido pela criação do cartão transporte..

Falta agora a Prefeitura, junto com as empresas, a desenvolver uma campanha conscientização o usuário a carregar, abastecer, ou outro termo que se queira usar, o seu cartão antecipadamente. Mais de 10 anos de implantação do sistema, muitos usuários insistem em abastecer o cartão quando entra no ônibus, o que atrasa as viagens. O cartão, vamos combinar, foi criado com o objetivo de tornar a viagem mais ágil, consequentemente mais confortável.

Com a retirada da catraca, alguns – não todos – usuários serão prejudicados – embora o aumento do tempo da validade para integração. Acontece que alguns moradores que precisam pegar o alimentador e trabalha na região do Coxipó ou Várzea Grande (MT) passarão a pagar duas passagens para chegar ao seu destino. Fato esse que será mais sentido quando retirarem as catracas do Terminal do CPA I.

  

“>

Share Button