Chico Buarque de Holanda, em honra ao pai, jamais assumirá uma cadeira na Academia Brasileira de Letras

CAETANO VELOSO E
CHICO BUARQUE NA ACADEMIA
HELIO FERNANDES
Mal aberta a vaga, menos de 24 horas depois, surgem os nomes dos dois grandes compositores. Cabem perfeitamente e até ultrapassam o espaço da propria Academia. Não são apenas compositores e sim notaveis personagens. Esse apenas não é restritivo, pelo contrario é acumulativo e engrandecedor.

Só que pela historia que vou contar,inedita, Caetano deverá ou deveria ser candidato unico, Chico já recusou a Academia. Ha 10 anos, o proprio presidente da “casa” convidou-o para ser academico, como candidato unico.

A resposta de Chico Buarque deixou o então presidente da Academia, desolado, mas sem poder fazer apelo ou retificação. Eis o fato, historico, com grandes personagens. No “estado novo”, o ditador Getulio Vargas resolveu entrar para a Academia. Nunca escreveu nada, sua base eram 40 volumes de discursos escritos por variados redatores .Alem do mais, um ditador.

A Academia aceitou e vibrou com a candidatura negativa. Nenhum protesto de alguem vestindo o fardão tradicional. Mas de fora, um manifesto de grande reprcussão, assinado por 3 personagens que estariam na Academia quando bem entendessem:Erico Verissimo, Gilberto Freyre e Sergio Buarque de Holanda.
Alem da critica durissima á concordancia e á subserviencia da Academia, o compromisso dos tres, “jamais aceitaremos participar de uma Academia que aceita um ditador em plena ditadura”.

PS- Chico Buarque, filho do grande Sergio, mostrou a razão de não poder entrar para a Academia.
PS2- A Academia está livre e honrada para eleger Caetano Veloso.

Source: Facebook

Share Button

Admin

Este perfil publica Releases e material Da Assessoria

Você pode gostar...