Como uma teoria – um poema

Como descansar no bosque,
Como brincar com as crianças,
Como sentir de novo a grama,
Como voltar a ter esperanças?

Como? – A resposta é complexa
A massa caminha com pressa
Depressa! Depressa! diz a voz
Atroz e nem sabemos de quem é

Respondemos sem familiaridade
Num impulso, dentro do prazo
De validade e não sermos descartes…

As artes só despertam alguns de nós
Alguns uns, nunca dois de uma vez
Para que só se saiba onde é a saída.

><>Do livro “Cotidianos de Tempos e Temperos”, que espero publicar logo.

 

Share Button