Eduardo Mahon faz a primeira noite de autógrafos da maratona de lançamentos de O Homem Binário em Santo Antônio de Leverger

Por João Bosquo | O lançamento do livro “O Homem Binário e Outras Memórias da Senhora Bertha Kowalski” e a apresentação do livro “Alegria”, ambos os dois romances do escritor Eduardo Mahon, na noite desta quinta-feira, primeiro de março, no município de Santo Antônio de Leverger, marca o início do ciclo de lançamentos e noite de autógrafos por diversas cidades de Mato Grosso, outros estados e países, como aconteceu no o livro anterior “Contos Estranhos”, que teve lançamentos em Sinop, Cáceres, Tangará da Serra, São Paulo, Mato Grosso do Sul e encerrou em Cuiabá, num grande evento, no Cine Teatro Cuiabá.

O lançamento em Santo Antônio tem também um componente histórico – segundo os presentes – foi E primeira vez que um autor faz o lançamento na terra natal de Cândido Mariano da Silva Rondon, o nosso Marechal Rondon, do poeta Benedito Santana da Silva Freire e, claro, sem esquecer o escritor e dramaturgo Luiz Carlos Ribeiro.

A noite de autógrafos aconteceu na Câmara de Vereadores do município com a presença de autoridades e um grande número de estudantes da escola estadual de ensino. O projeto Arte Cidadão, com apenas um violão e trompete, fez a parte musical.

O deputado Allan Kardec, presente no evento, foi o convidado pelo cerimonial para saudar o escritor Eduardo Mahon. Em sua fala o deputado destacou que a terra de Leverger, o Barão de Melgaço, é rica em tradição e cultura, mas que esta era a primeira vez que acontecia um lançamento literário na cidade.

A primeira-dama, Thayane Castro, fez um emocionado depoimento contando como foi o seu primeiro contato com a literatura. Depois destacou o trabalho do Centro de Convivência de Idosos (CCI) que vem desenvolvendo atividades voltadas para a cultura.

A professora Kelly Carvalho, coordenadora do evento, apresentou a aluna Juliana Dias, que recitou um trecho livro “O Homem Binário”, enquanto ela destacou a importância de se celebrar o livro. “É uma oportunidade sem precedente, que deveria se repetir mais vezes”.

O candidato… ops, o escritor Eduardo Mahon, de forma bem humorada disse que não estava lançando o livro, mas sim sua candidatura ao governo de Mato Grosso. Vai que alguém acredita e resolve lança-lo de verdade. A janela de filiação ainda está aberta.

Voltando aos livros: Mahon fez um rápido resumo das histórias tanto de “O Homem Binário” e de “Alegria”, explicando que o segundo livro é uma coedição, portanto o lançamento seria distinto e ali era uma espécie de apresentação.

Os jovens alunos que fizeram fila para o autógrafo e um registro fotográfico junto com o escritor, por certo vai gostar da história. Segundo a professora Icleia Gomes, no posfácio do “O Homem Binário”, “o romance de Mahon levado à escola muito provavelmente estará ao gosto dos jovens leitores”.

Share Button

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...