Entre aspas: Apelidado de ‘Caldo’, Blairo Maggi recebeu R$ 12 mihões, diz Odebrecht

><>O jornalista Flávio Costa, do UOL, em São Paulo, assina matéria com direito a foto, cuja legenda diz Blairo Maggi diz “não saber do que está sendo acusado”, sobre a inclusão do ministro da Agricultura Blairo Maggi, que já imitiu nota dizendo que nunca teve relações com a Odebrecht.

Agora, apelido ‘Caldo’ é o mais obvio de todos. Abre aspas:

Apelidado de “Caldo”, Blairo Maggi recebeu R$ 12 mihões, diz Odebrecht

O ministro da Agricultura Blairo Maggi recebeu R$ 12 milhões não declarados para sua campanha de reeleição ao governo do Mato Grosso, em 2006, de acordo com o depoimento de delatores da Odebrecht.

Ainda segundo esses relatos, Maggi tinha o apelido de “Caldo” no sistema de pagamentos ilícitos da Odebrecht. Maggi é um dos oito ministros do governo Temer alvos de inquérito anunciados pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

No despacho do STF, Fachin afirma que “segundo o Ministério Público, narram os colaboradores o pagamento de vantagem, no contexto das campanhas eleitorais de Blairo Maggi e José Orcírio Miranda dos Santos, respectivamente ao governo dos Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no ano de 2006.”

Ex-funcionários da Odebrecht, os delatores João Antônio Pacífico Ferreira  e Pedro Augusto Carneiro Leão Neto afirmam que o pedido de vantagem indevida, no caso de Blairo de Maggi, foi feito pelo agente público estadual Éder de Moraes Dias

“O solicitante, inclusive, teria mencionado que o pedido era de conhecimento do então Governador, surgindo o repasse de R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais)”, lê-se no despacho do ministro Edson Fachin, relator dos processos da Lava Jato no STF.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP-MT), diz lamentar ter o nome incluído na lista e destaca não ter relação com a Odebrecht ou seus dirigentes e nem ter tido recebido doações da construtora para suas campanhas eleitorais. Maggi afirma ainda “não saber do que está sendo acusado”.

Fonte: Apelidado de “Caldo”, Blairo Maggi recebeu R$ 12 mihões, diz Odebrecht – Notícias – Política

><>Minhas observações: Desde a sua eleição pra governador, ainda pelo PPS, apesar das mudanças partidárias, eu, João Bosquo, acreditava no potencial de BM e o via como um grande nome, inclusive para integrar uma chapa com Lula nas eleições do ano que vem. Comentei isso no programa “Jornal Bem Comum”, que fazíamos na CPA FM.

A imprensa local, certa feita, chegou a noticiar que ele seria ministro da Presidenta Dilma. Agora vejo que era ‘plantação’.

Estive na cobertura de dois eventos – inauguração do Terminal Rodoferroviário de Rondonópolis e lançamento do Plano Safra, Nova Mutum, e os dois – Dilma e Maggi – mostravam-se afinados, e de repente BM começa a criticar a presidenta e se declara favorável ao impeachment, demonstrando uma total falta de visão política futura… Ao ser nomeado ministro da Agricultura do governo golpista michel temer, o conceito caiu mais.

Antes duvidaria dessa informação. Agora acho possível e torço para que seja real.

Share Button

Namarra

Matérias, notas que nós (eu e Meu Peixe) gostaríamos de escrever e observações diversas.

Você pode gostar...