Entre aspas: Caixa da campanha de Pedro Taques é denunciado pelo Gaeco

Gaeco denuncia criminalmente o empresário Alan Malouf

Da Reportagem do Diário de Cuiabá

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) denunciou ontem na Sétima Vara Criminal de Cuiabá o empresário Alan Ayoub Malouf e o engenheiro eletricista Edezio Ferreira da Silva.

A denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual, decorrente da terceira fase da “operação Rêmora”, denominada “Grão Vizir”, afirma que os dois denunciados praticaram os crimes de organização criminosa e corrupção ativa. Alan Malouf está preso desde a última quarta-feira e Edezio foi conduzido coercitivamente na quinta-feira para prestar depoimento ao Gaeco.

A denúncia tem como base a delação premiada do empresário Giovani Guizardi, alvo da 1ª fase da Rêmora. Em depoimento aos agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado), o colaborador revelou que o esquema visava “ressarcir” Malouf em R$ 10 milhões aplicados na campanha eleitoral do governador Pedro Taques (PSDB) em 2014.

Ele foi qualificado como membro do núcleo de lideranças da organização criminosa e um dos principais beneficiários do esquema de propina. “Por integrar o núcleo de liderança da organização criminosa, também se beneficia diretamente da propina arrecadada por participar do rateio dela feito entre os integrantes do grupo delituoso, além de fazer as articulações necessárias para o desenvolvimento dos esquemas criminosos engenhados para cobrar e receber propina”, diz trecho da ação. (Continua)

Share Button