Entre aspas: Impasse entre bancos e interessados em assumir dívida ameaça a Abril

><>Matéria postada hoje no site da Folha de S. Paulo, no caderno Mercado, nos informa que deu ‘ruim’ a proposta apresentada de recuperação da empresa. Os bancos (claro) não querem arcar com o prejuízo proposto. São três propostas na mesa e as três não são bacanas para os bancos.
Raquel Landim
SÃO PAULO

Um impasse entre os bancos credores e os interessados em assumir o comando do Grupo Abril, que controla a Editora Abril, colocou em risco a sobrevivência da maior editora de revistas da América Latina.

Segundo pessoas que acompanham o assunto, os bancos consideraram ruins as três propostas apresentadas por investidores para adquirir a dívida financeira do grupo, que soma mais de R$ 1 bilhão.

Itaú, Bradesco e Santander são os maiores credores da Abril, que está em recuperação judicial desde agosto. No total, a dívida da empresa chega a R$ 1,6 bilhão —R$ 90 milhões são passivos trabalhistas.

Em dezembro, a família Civita acertou a venda do grupo para o empresário Fábio Carvalho, com o apoio do banco BTG, mas o negócio não selou o destino da Abril. A discussão da dívida bancária é ainda mais importante.

0
Fachada do prédio da editora Abril, na marginal Tietê, em São Paulo – Folhapress

Leia mais: Impasse entre bancos e interessados em assumir dívida ameaça a Abril – 13/02/2019 – Mercado – Folha

Share Button