Entre aspas: Juíza Selma Arruda diz na TV que ‘não há provas documentais’ contra Pedro Taques, citado por Alan Malouf que confessou a prática de caixa 2 na campanha de 2014

Matéria do MidiaNews, assinada pelo jornalista Airton Marques. Abre aspas:

Juíza afirma que “não há provas documentais” contra Taques

Magistrada afirmou, em programa de TV, que no processo existe apenas o depoimento de empresário

A juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, que comentou depoimento de investigado Foto: Marcus Mesquita/MidiaNews

AIRTON MARQUES / DA REDAÇÃO

A juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, afirmou que não há, no processo, provas documentais que atestam a existência de caixa 2 na campanha do governador Pedro Taques (PSDB) em 2014.

A suspeita da irregularidade foi citada pelo empresário Alan Malouf, sócio do Buffet Leila Malouf, em depoimento ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado), após ser preso na 3ª fase da Operação Rêmora.

No dia 16 de dezembro, ele confessou participação no esquema de cobrança de propina de empresários que tinham contratos com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

“Até agora o que se tem é apenas o depoimento dele. Provas documentais no processo não há nenhuma”, afirmou a magistrada nesta quinta-feira (29), em entrevista ao programa “SBT Comunidade”, da TV Rondon, em Cuiabá.

Fecha aspas.

Fonte: MidiaNews

><>Não vamos entrar não mérito, mas apenas registrar que a posição da juíza é mais uma prova que no Brasil não temos um Judiciário, enfim, mas juízes, os quais agem pela máxima: “cada cabeça uma sentença”.

O juiz da república de Curitiba, Sérgio Moro, mesmo sem provas, mas por suas convicções, encarcera, condena (desde que seja do PT, claro) apenas com base nos depoimentos dos delatores premiados.

E, cúmulo dos absurdos, com a informação de um porteiro está “investigando” o apartamento tríplex no Guarujá, acreditando ser de LULA, embora todas as provas documentais dizerem que não, o apartamento não é de LULA!

Voltemos ao nosso caso. Pelo visto a juíza Selma Arruda já está convencida e não deve acreditar nas delações e não premiar os mesmos.

Leia também:

Entre Aspas: Delator afirma que esquema na Seduc/MT era para saldar doação para Pedro Taques; GCom rebate por meio de nota de esclarecimento

Frente a frente com a juíza Selma Arruda, Permínio Pinto diz que seu “erro foi a omissão” ao permitir instalação do esquema de arrecadação de propinas na Seduc

Entre aspas: Caixa da campanha de Pedro Taques é denunciado pelo Gaeco

Promotora pede prisão de Alan Malouf, ex-tesoureiro da campanha de José Pedro Taques; juíza nega

Pedro Taques nega por meio de Nota de Imprensa publicitada pela GCom as informações de Alan Malouf sobre caixa 2

Entre aspas: Folha de S. Paulo publica matéria sobre as denúncias de Alan Malouf, caixa de Pedro Taques, e faz um resumão da Operação Rêmora

Share Button

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...