Eu vi um cachorro sorrindo

15Quando eu vi o cachorro sorrindo pra mim
não acreditei. Mas, disse: hoje é um dia de sorte!
Não são todos os cachorros que sorriem
e mesmo assim, aqueles que riem, sorriem,
não o fazem a toda hora, qualquer momento

Nos dias de sorte, costumo andar,
caminhar devagar, olhando para o céu,
contando as estrelas
e – se de dia – decifrando as formas das nuvens
E nesses dias de sorte, sempre,
descubro uma nova estrela, um novo rosto

Hoje, depois do cachorro sorrindo,
descobri você lendo lentamente
este poema – a princípio absurdo –
e fala de coisas que nos deixam alegres
com uma ponta de felicidade a descobrir.

><>Muito obrigado pela leitura. Aos amigos além da leitura, um abraço (aquele da ind. de abraços s.a.)

Share Button

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...

Sem Resultados

  1. roncato disse:

    Oi Bosco!
    Se estás até vendo o sorriso dos cães,vai aí um versinho que, por certo, apreciarás.
    Um abraço.
    roncatissimo.

    “Ganir incompreendidos verbos
    Roer ossos toda a minha vida
    Pode até parecer castigo
    Mas para mim isso é um luxo
    Inda mais se além de amigo
    Sou um cachorro gaúcho”