Faz de Conta de José Serra, candidato 2010

“Faz de conta que eu não vim”
diz Serra à entrevistadora.
Faz de conta que eu fui pra Brasília
Que deixei o governo de São Paulo
Tentei pegar o bonde,
montar no cavalo arreado
Faz de conta que a eleição terminou

“Faz de conta que eu não vim”
Diz que estou noutro departamento
encontrei outra saída de incêndio
outro trem, agora de volta
para a dura realidade dos fatos
do eleitorado cansado de mudança
de promessas desprovidas de fundamentos
de programa de governo de faz de conta

Faz de conta que era uma vez
uma eleição em dois mil e dez
na qual eram tantos, sobraram três
mas ficaram as entrevistas
as perguntas inconvenientes
as pesquisas e por fim a própria eleição
da qual não tinha como escapar

“Faz de conta que eu não vim”
diz Serra à entrevistadora
num arremedo de não jogar a toalha
de se achar melhor que os demais
de fazer de conta que está na batalha
de querer fazer de conta que veio
para dizer alguma coisa de novo
e não apenas da vida do alheio.

Share Button