Finalmente – poema de João Bosquo

Finalmente estou só
No meio de mim mesmo
Segredo sem saída…

Estou só, confirmo,
Sem saber
Uma sílaba sequer
Da linguagem do falar
Internamente.
><>Ainda da mesma seleção de poemas inscrita num concurso da Prefeitura (gestão WS),que foi cancelado por baixa qualidade dos participantes.

Share Button