Flor Ribeirinha é campeã! É campeã! É campeã!

Orgulho cuiabano, Flor Ribeirinha vence mundial de folclore na Turquia

Por Rafaela Gomes Caetano | O tradicional grupo folclórico Flor Ribeirinha foi consagrado o grande campeão mundial durante um festival internacional, realizado na cidade de Bűyűkçekmece, a antiga Istambul, na Turquia. Consagrados com a mais alta honra nesta sexta-feira (04), o projeto sociocultural – que possui origens na comunidade São Gonçalo – levou a histórica trajetória da cuiabania para o centro do palco, que também reuniu mais 26 países competidores.

Para o prefeito Emanuel Pinheiro, um dos grandes amantes e incentivadores do Siriri e Cururu, a vitória do grupo é a consagração máxima de um dos aspectos mais valiosos da cultura cuiabana. “Esta arte é o reflexo direto das nossas raízes, das origens históricas, sociais e artísticas do nosso povo. Somos donos de uma das manifestações artísticas mais poderosas, que carrega em si as cores quentes que emanam da nossa terra e traz uma narrativa cantada de um povo de origens religiosas, que se alegra ao som da viola de cocho – um instrumento que é nosso – e cria contos inspirados na fundação da nossa cidade. Nossa Capital ganha imensuravelmente com esta conquista, uma vez que reforça ainda mais a importância de nos mantermos atentos a um futuro promissor, que não ignore seu tradicionalismo. E a Cuiabá dos 300 anos será este encontro de gerações, onde o passado é ovacionado e eternizado, à medida que a tecnologia e a inovação projetam ela para dimensões extraterritoriais. O Flor Ribeirinha representa os anseios que realizaremos ao nosso povo, em que transformaremos esta terra na cidade modelo, onde os avanços sócio tecnológicos e econômicos caminham lado a lado de sua identidade cultural”, afirmou.

Sendo avaliados por uma banca de júri composta por profissionais especialistas em folclore e cultura popular no mundo, o grupo Flor Ribeirinha foi analisado mediante uma série de critérios técnicos. Competindo contra países como Coréia do Sul, Turquia e Hungria, o grupo superou sua árdua trajetória, transpôs barreiras linguísticas, sociais e estruturais e se destacou por seu diferencial artístico e único, fruto das raízes inigualáveis da cuiabania, conforme pontuou Jeferson Guimarães Rosa, diretor-executivo da Associação Cultural Flor Ribeirinha. De acordo com ele, a emblemática vitória é marcada pela certeza de que é necessário cultivar as sementes plantadas pelos fundadores desta terra, que fundaram Cuiabá na beira do rio.

“A alegria, o ânimo e o brilho do Siriri e Cururu trazido pelo Flor Ribeirinha para os palcos dos festivais que participamos é sempre um grande diferencial. A energia que esses 60 músicos, dançarinos e equipe de apoio carregam em seus movimentos, vozes e dons é algo que encanta as audiências ao redor do mundo, como aconteceu durante uma turnê na França que fizemos, bem como nos festivais de dança locais em que estivemos na Itália. Nossas apresentações coloridas são fascinantes aos olhos e tudo isso é reflexo de um árduo trabalho artístico e técnico, desenvolvido pelos profissionais mais competentes possíveis. Nosso diretor musical, Edmilson Maciel, o coreógrafo Avinner Augusto e a dona Domingas são peças fundamentais que culminaram no belíssimo espetáculo que entregamos na Turquia. E mesmo com nossas limitações e sofrimentos enfrentados ao longo desta jornada, mais do que nunca sabemos que não podemos parar. Precisamos continuar trabalhando para que a nossa cultura seja cada vez mais respeitada. Pois a cada nova conquista, Cuiabá, Mato Grosso e o Brasil são enaltecidos por suas tradições locais”, revelou.

Para o secretário municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo, o grupo é um exemplo para a Capital. “É a comunidade ribeirinha do São Gonçalo Beira Rio levando o Siriri e a história da tradição do nosso povo para ter o reconhecimento no mundo. Em nome da querida e guerreira Domingas Leonor, quero parabenizar não só aqueles que com todo mérito integram a equipe que participou do Festival de Folclore 2017 em Istambul, mas também a todos que um dia apoiaram, trabalharam e sobretudo acreditaram que este sonho pudesse se transformar em realidade. Uma linda história e exemplo de determinação, crença e vontade de vencer que com certeza servirá como referência para quem acredita nas tradições tricentenárias do povo Cuiabano”, disse o secretário de Cultura de Cuiabá, Francisco Vuolo.

Share Button

Admin

Este perfil publica Releases e material Da Assessoria

Você pode gostar...