Hoje é aniversário de Milena, minha neta, filha de Cessa Lenine

MILENA

Assusta, Milena
O novo ano
O novo século
O novo milênio
Chamam por você

Está tão criança
E ainda bem separou
Do cordão umbilical materno
E és chamada à nova aurora

Assusta, Milena
Abre os olhinhos
Veja teu avô criança (caduco)
Meio negro, meio índio
Que não aprendeu polonês
E aparece no gen de tua mãe

Milena, recorda
O ano 2 mil inicia
E assim começa o fim
De nosso século
– Nosso não… o seu

O teu século, Milena
É luz, é vereda cibernética
Aberta anos luz
Indo sempre em frente

O teu sonho, Milena
Ultrapassa todas as fronteiras
Até as inimaginadas pelo homem
E serás sempre Milena

Assusta, Milena
O próximo milênio
Te espera para sempre.

><>Este poema “MILENA” está publicado originalmente no http://joaobosquo.blogspot.com.br/ desde 2008 e é um dos mais lidos, segundo o contador de visualizações do próprio Blogger. 

Share Button

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...