Início, meio e fim

Tudo tem um início, meio e fim
O começo do início
só termina depois que passa o meio
que tem também, por sua vez,
um início, meio e fim

Nunca, nunca como nunca,
Percebemos o mais difícil
O início do fim

Quando o fim começa
Muito das vezes,
nem sabemos que começou,
e vai se acabando no seu início
antes de começar o meio
para se chegar ao fim

O meio do fim,
Meio que começa
antes do fim do início
e meio que se prolonga
para nos confundir
até ao meio do fim
que teima em não começar

O mais longo é o fim do fim
que começa sem querer começar
e vai prolongando a sua agonia
até se chegar ao meio do fim do fim
que teima em iniciar um começo
do fim do meio do fim
e se prolonga até ao meio
como se ainda tivesse um inicio, meio e fim
e inicia um início do meio do fim do meio do fim do fim…

É o “justo esperniantes”
Do que não se quer chegar ao fim
Como todo o ciclo que começa
E tem um início meio e fim
Este poema procura, dentro de si,
Um novo começo para não terminar
Embora já tenha previsto
O fim do fim antes mesmo de começar.

2004
Poemas de João Bosquo
Share Button