Jornal Circuito MT: Verba de R$ 15 milhões de orquestra destoa na Cultura

Por: Sandra Carvalho e Valquíria Castil

De 2007 a 2016, nos governos de Blairo Maggi, Sival Barbosa e Pedro Taques, recebeu em torno de R$15 milhões. A orquestra, que é gerida pelo atual secretário de Estado de Cultura, Leandro Carvalho, também recebeu cerca de R$3 milhões do Ministério da Cultura em 2015 para cumprir seu Plano Anual de Atividades. O volume de recursos aportados à orquestra destoa nos valores pífios distribuídos a outros setores da cultura mato-grossense.

Fonte: Verba de R$ 15 milhões de orquestra destoa na Cultura | Jornal Circuito MT

><>As jornalistas Sandra Carvalho e Valquíria Castil assinam uma reportagem sobre os bastidores da Orquestra de Mato Grosso, que nos últimos nove anos recebeu R$ 15 milhões, uma média de R$ 1,666 milhao por ano, ou algo como R$ 138 mil/mês.

O grande questionamento que se faz é que a Orquestra de Mato Grosso não tem um corpo permanente como a Orquestra da UFMT. Um leitor, nos comentários, diz que a maioria dos músicos são contrados de outros estados. Esse ponto não é abordado pela matéria do Circuito Mato Grosso, mas a reportagem não deixa de ser relevante.

Como informa as jornalistas, o titular da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) é o maestro Leandro Carvalho, regente/dono da Orquestra de Mato Grosso. A OMT é que recebe o maior volume dos parcos recursos destinados à cultura. Comparado aos R$ 1,6 milhão/ano os valores dos outros projetos são irrisórios, como define a matéria. (João Bosquo)

Share Button

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...