Manga Madura no Quintal

O amarelo
não é uma cor, apenas cor
vai além do horizonte
acompanha o morrer do sol

O amarelo
quando chega, de manhã cedinho,
provoca espantos, o galo canta…
O amarelo, vê, é luz

O amarelo
na minha memória, é manga
petita manga madura

O amarelo
até saliva, hoje em dia
para mim,
é água na boca

15/8/2008

Poemas de João Bosquo
Share Button