Menina de Abril – um poema de João Bosquo

Menina de abril
dia primeiro
mentira foi

Não tem pão
legumes não tem

Menina de abril
dia primeiro
mentira foi

O prato sobre a mesa
vazio se encontra
A saliva mata a sede
a forme mata a fome

Menina de abril
dia primeiro
mentira foi

Ventos não ventam
salários não aumentam

Menina de abril
tudo é mentira
Que Pedro operário
de vida melhorou
que a chuva
na lavoura choveu
que a colheita foi boa

Dia primeiro
mentira foi.

><>Este poema integra o livro “Abaixo-Assinado” (1977), editado em Curitiba,PR.

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR
nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...