Minha Poesia – poema de João Bosquo

Falando francamente
sou um franco atirador
Minha poesia tem um quê
de metralhadora quente
e não perdoa nem a papa
menos ainda na língua

Minha poesia não usa símbolos
metáforas, anáforas
Minha poesia é sem vestidos
segredos, medos, enredos
Minha poesia não tem presas
amarras ou preconceitos…

Minha poesia é simples
sem nenhuma sutileza,
simples como uma gota d’água.

><>Ainda da mesma seleção de poemas inscrita num concurso da Prefeitura (gestão WS),que foi cancelado por baixa qualidade dos participantes

Share Button