Mudar, sempre, nem que não saia do lugar, mas mudar

A gente já foi bastante judiada por essas empresas de telefonia – no nosso caso, específico, pela Telemat > Brasil Telecom > Oi -, só que não se tinha consciência disso.

Hoje, por uma dessas necessidades de se fazer as pequenas economias, estamos deixando o provedor de autenticação da BR Turbo, pago (um valor insignificante, mas ao final de 12 meses faz diferença), e usando o R7, grátis.

Como sempre somos nós-outros que fazemos as instalações e configurações. Lá formos em busca das ‘orientações técnicas’. A primeira, claro, é fazer o ‘loguin’ e cadastrar a senha, conforme a regra do R7.

De posse desses dois ‘instrumentos’ voltamos ao portal do R7. Beleza, até na hora que a sua rede wireless não funciona.

Nessa hora, sem pestanejar, a gente tem que correr para o manual. Qual?, o do modem e roteador. Por uma dessas coisas inexplicáveis, encontrei também o manual do modem anterior ao que estamos usando atualmente e acabamos passando os olhos… Inacreditável.

Era judiação, não tem outra explicação, o processo todo, como instalações de software e mil passos para autenticar a conta, era demorado. A Telemat Brasil Telecom, não tinha dó do usuário.

Era uma coisa demorada, lembro, e precisava, invariavelmente, de suporte técnico, que não custa “nada”, menos de R$ 10 ao mês, em valores atuais.

Se você, e-leitor, deste modesto BJB, quer trocar de provedor eis a opção: https://bandalarga.r7.com/ e faça economia. Como diz o ditado popular, “é de grão em grão que a galinha enche o papo” e é tapando os buracos, por onde esvaem os centavos, que o bolso continua cheio.

Ainda tem pessoas que gostam de dizer que gostam de dizer que a gente era feliz e não sabia… Por isso, sempre, temos que estar abertos as mudanças.

Share Button