Neste momento chove em Cuiabá. Para celebrar, um poema que fala ‘chuva’:

Nada é para sempre

Nada é para sempre
inclusive a manga verde
que um dia ficará perpitola
e um guri faminto
vai passar a mão

 

Nada é para sempre…
A manga rosa
também será saboreada
quando chegar a chuva
da temporada

 

Nada é para sempre…
– A mangueira, resultado
de uma semente,
treme ao vento.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *