Novos membros do Conselho Municipal de Cultura de Cuiabá tomam posse

Os conselheiros de Cultura do município de Cuiabá foram empossados em solenidade realizada na Casa Barão de Melgaço

Artistas manifestam contra possível contratação de Romero Britto para fazer o Selo 300 anos

Por João Bosquo | A solenidade de posse dos novos membros do Conselho Municipal de Cultura aconteceu na noite desta segunda-feira, 28, na Casa Barão de Melgaço. Além das formalidades de assinatura da ata de registro de posse, propriamente dito, do farto coquetel aos presentes, antes da abertura, para completar o roteiro, aconteceu uma manifestação por parte dos artistas plásticos contra a “romerização”, ou seja, contra a proposta feita pelo prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro de convidar para a criação do selo comemorativo aos 300 anos um artista de fora. Sê-lo ou não sê-lo o neologismo ‘romerização’ vem do nome do artista plástico Romero Britto, pernambucano, radicado nos Estados Unidos.

O secretário de Cultura de Cuiabá, Francisco Vuolo, que também assume a presidência do Conselho Municipal de Cultura, diz que a visão de política cultural se demonstra clara a partir da escolha do local para a posse dos novos conselheiros, que foi a Academia Mato-grossense de Letras. “Buscar as parcerias e as integrações com os diversos eixos da área cultural e será a tônica do Conselho Municipal de Cultura. Vamos trabalhar para que possamos – cada vez mais – aproximar dos produtores culturais, descobrir novos talentos, oportunizar a sociedade, a todos aqueles, em seus diversos segmentos da área da cultura para potencializarmos na construção de uma política cultural justa, concreta, na qual, principalmente nós sejamos os mais valorizados, ou seja a cuiabania, as nossas tradições, aquilo que nós representamos”, disse.

Os conselheiros posam para a foto oficial, após posse na Academia Mato-grossense de Letras

O secretário de Cultura e presidente do CMC disse que é essa a linha determinada pelo prefeito Emanuel Pinheiro e que ele, Francisco Vuolo, acredita que também será seguida pelos novos conselheiros. Vuolo disse que ainda que está muito confiante essa é a linha que também será adotada pelos demais conselheiros, ao mesmo tempo diz que está confiante em poder elaborar ações concretas, efetivas para construir uma nova roupagem, principalmente nesse momento emblemático no qual nos aproximamos dos 300 anos.

Uma dessas ações efetivas que o secretário e presidente do CMC destaca é a valorização e reorganização do Centro Histórico de Cuiabá. O Centro Histórico, lembra, é a porta de entrada, o cartão de visita da tricentenária capital. E um dos pontos mais importante para a revitalização da área central é, sem dúvida, o rebaixamento da fiação, já que faz parte do embelezamento e das condições para garantir a nova repaginação da cidade.

Francisco Vuolo com o conselheiro Matheus Aguiar

O vice-presidente da Academia Mato-grossense de Letras, José Carrara, abriu sua fala dizendo que a entidade estava orgulhosa em abrir as portas para a posse dos novos conselheiros. “Estamos conscientes da importância incomensurável do CMC para os 300 anos de Cuiabá”. Ele lembrou que “fazer cultura no Brasil não é fácil e exige denodo”, destacou.

Justino Astrevo, um dos conselheiros representante da prefeitura empossados, diz que o CMC vai poder analisar todas as perspectivas e avaliar como o poder público municipal irá investir, distribuir os recursos para que os segmentos funcionem, para que os projetos possam ser realizados e, enfim, que a cidade se beneficie desses projetos ao levar até a população.

Mas quem falou pelos novos conselheiros culturais foi Antonieta Luísa Costa, do Instituto Mulheres Negras (Imune), um discurso quase em prece, no qual pediu, além da proteção divina, nessa nova caminhada. “Que possamos realmente trabalhar para uma política cultural que atenda o nosso povo de Cuiabá. Que possamos ter consciência e discernimento de nosso papel quanto conselheiros nesse processo. Que Deus nos ilumine também e nos guie para que, na aprovação dos projetos, na construção das políticas culturais, possamos fazer o melhor, o melhor para o nosso município”. Antonieta disse ainda que acredita que o melhor será feito pois o conselho – o novo CMC – tem pessoas competentes, responsáveis e comprometidos com a cultura de Cuiabá.

Os artistas visuais cuiabanos, após que o prefeito Emanuel Pinheiro, em rede social, anunciou a participação do badalado artista Romero Britto na “construção” da identidade visual e do selo dos 300 anos de Cuiabá estão realizando uma abaixo-assinado on-line pedido explicações do prefeito sobre o porquê de tão inusitado convite a um artista, já que Cuiabá, Mato Grosso tem nomes de envergadura internacional (não vamos aqui citar nomes, pra não ferir suscetibilidade de ninguém) que poderia realizar essa ‘identidade 300’. Mesmo porque, vamos combinar, “agora são outros 300”, como lembrou um recém empossado.

Os porta-vozes dessa manifestação foram os artistas Ruth Albernaz e Vicente Paulo. Ruth lembrou o abaixo-assinado, que em dois dias já tinha alcançado mais de 800 adesões. O movimento criou a hastag #nãoaRomerizaçãodeCuiabá. O secretário de Cultura elogiou da postura de cobrar explicações que – segundo ele – serão dadas, mas de antemão adiantou que não existe nenhum contrato assinado com o referido artista.

Foram empossados, sendo seis titulares e seis suplentes dos segmentos artes visuais, música, audiovisual, literatura, cultura popular e artes cênicas, oriundos de eleição realizada no dia 18 de julho, no qual elegeu os seguintes nomes: Antonieta Luísa Costa, do Instituto de Mulheres Negras (Imune); Carolina Miranda Barros, do Instituto Inrede, e Marcos Levi de Barros, do Instituto Case de Desenvolvimento (pela Sociedade civil organizada) e Zilda Barradas, do setor Artes Visuais; Eduardo Francisco da Silva, o Eduardinho Mistura, da Música, e Odail da Costa Neves, da Cultura Popular (pelos segmentos).

Leia também: Novos membros do CMC tomam posse

Share Button

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...