Novos projetos marcam 107 anos da Biblioteca Estadual Estevão de Mendonça

Instalada no solene Palácio da Instrução, no centro histórico de Cuiabá, a Biblioteca segue com programação até o dia 29 de março.

Da Assessoria | “Olha, se vovô estivesse vivo hoje, ele estaria esbanjando alegria. Arrisco dizer que seria uma alegria tão contagiante que eu sou capaz de sentir”, diz emocionada a neta do historiador e jornalista, Estevão de Mendonça, Adélia Maria de Mendonça. A mais importante biblioteca pública de Mato Grosso foi batizada com o nome dele.

Instalada no solene Palácio da Instrução, no centro histórico de Cuiabá, a Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça está comemorando 107 anos de sua fundação. Às vésperas do tricentenário da Capital, a equipe da biblioteca se mobilizou para celebrar a data, reservando a tarde desta terça-feira (26.03) a lançamentos de projetos de incentivo à leitura, atrações culturais, rodas de bate-papo e capacitações.

No início da tarde, logo na entrada do prédio, “camufladas” entre as dezenas de agentes bibliotecárias que vieram de todas as regiões do Estado, estavam duas senhoras trocando palavras em uma conversa muito amistosa. Ao lado de Adélia, a escritora Marília Beatriz dizia. “Não é possível existir uma cidade sem bibliotecas. Não sei se a senhora sabia, mas papai – seu amigo ‘Vavásio’ – foi diretor desta biblioteca”, revelou orgulhosa a escritora à amiga de infância. Marília referia-se a Gervásio Leite, outro imortal da Academia Mato-grossense de Letras. Anos mais tarde, a filha Marília também se tornaria imortal, honrando o legado do pai.

Adélia Maria (foto) desconhecia a informação e, surpreendida pela novidade, ressaltou o valor dos registros históricos e das memórias afetivas. “Minha missão é preservar a memória de Rubens e Estevão de Mendonça – pai e avô de Adélia, respectivamente. Por culpa de papai, que foi noivo de mamãe mãe por mais de 15 anos, quando eu nasci, em 1955, vovô já tinha falecido há seis anos. As memórias que tenho dele foram todas adquiridas pelas lembranças do meu pai ou em livros”, revela.

Marília completou sobre a importância da biblioteca com o maior acervo em nosso Estado. “É uma honra muito grande estar aqui hoje, comemorando o aniversário da mais importante biblioteca de Mato Grosso, por dois motivos: pela questão do afeto para com a família Mendonça e pela importância da biblioteca que tem o nome de um homem muito expressivo para a cultura mato-grossense”, disse a escritora.

A escritora Marília Beatriz Figueiredo Leite, ilustre imortal da Academia Mato-grossense de Letras

Por sua vez, Adélia realçou a figura do avô e a importância de seu trabalho para as novas gerações, resumindo um pouco das grandes histórias que ouvia a seu respeito. “Vovô tinha fama de sisudo, homem muito sério, mas não era bem assim. Papai me dizia que ele era uma pessoa muito espirituosa, com muita presença. Costumava dizer assim: ‘Agora já tenho duas camisas para trocar, uma que me prometeram e outra que vão me dar’ [risos].  Quando os Mendonça chegaram em Mato Grosso, por volta de 1793, o primeiro foi José Severino Monteiro de Mendonça, também, pelas pesquisas, parecia um homem muito bem-humorado. Logo eu deduzo que se tratava de uma família muito espirituosa”, brincou Adélia.

Referência

Para o secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, Allan Kardec, a Biblioteca Estevão de Mendonça é uma importante referência do Estado na questão cultural, literário e da multiplicação do conhecimento e dos esforços em favor da prática da leitura. “Nós temos aqui uma das mais modernas bibliotecas do país, localizada num prédio bastante representativo para a história local e tombado pelo patrimônio. O governo do Estado nos deu a determinação de valorizar este espaço, tanto o prédio quanto o serviço aqui prestado. Já temos implantado o Sistema Estadual de Bibliotecas e a nossa ideia é levar esse mesmo serviço para os 141 municípios com a mesma eficiência”, almeja.

Ainda sobre a importância do aparelho, a coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de Mato Grosso, Waldineia Ribeiro, ressalta que a biblioteca é responsável pela preservação da memória, é o coração da cultura. “Ela completar 107 anos é uma garantia de estabilidade e preservação de um espaço que armazena e difunde conhecimento. Manteremos sempre vivas as histórias e memórias que passaram por aqui e as que estão por surgir”.

A coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de Mato Grosso, Waldineia Ribeiro

A Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça possui um acervo de aproximadamente 100 mil volumes, muitos disponíveis em formato digital e para download. De acordo com a coordenação da biblioteca, o aparelho público recebe cerca de 900 visitantes por mês, dentre muitas outras visitas escolares monitoradas. O espaço oferece oficinas, atividades pedagógicas e culturais mensalmente.

Novos Projetos 

A comemoração do aniversário da Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça inclui o lançamento de dois novos projetos: Memorial BPEEM e Estevão Curioso. O primeiro começa com uma série de diálogos, cuja estreia teve participação da bacharel em direito Adélia Maria de Mendonça e da escritora Marília Beatriz de Figueiredo Leite.

Na ocasião, Adélia contribuiu com memórias familiares, compartilhando com o público um pouco das lembranças do avô e do Palácio da Instrução. A escritora Marília Beatriz teve uma visão mais acadêmica, com informações históricas e fatos relacionados à biblioteca. Também houve participação do servidor há mais de 30 anos na BPEEM, Antônio Hélio Capistrano, que fez um relato sobre a estrutura física da biblioteca na década de 1980.

 

A proposta da equipe da BPEEM é realizar um ano de pesquisas, contemplando estudos bibliográficos e debates. Ao final, no aniversário da Biblioteca, em março de 2020, lançar um livro e inaugurar um memorial da Estevão de Mendonça.

O outro projeto é o Estevão Curioso, um personagem das redes sociais que aborda temas variados com o objetivo de despertar no público o interesse em aprofundar conhecimento. A ideia, ao longo do ano, é criar o perfil do personagem, com a identidade visual do Estevão Curioso.

“O Estevão Curioso já aparece nas mídias da BPEEM. Foi um piloto para observarmos como seria a aceitação e a repercussão dele junto aos nossos seguidores. Hoje, aproveitamos para apresentar dois vídeos de entrevistas com os professores Marília Beatriz e João Carlos Vicente Ferreira sob a ótica do nosso personagem”, conclui Waldineia Almeida.

Programação de aniversário 

Dias 27 a 29/03:

8h às 18h – 1º Encontro de 2019 do Programa de Qualificação dos Agentes de Bibliotecas Públicas.

Tema: Mediação de Leitura.

Serviço

A Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça é um dos equipamentos culturais da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Está localizada na Rua Antônio Maria, 151, Centro de Cuiabá. O funcionamento ao público é de segunda a sexta, das 8h às 18h. Telefone: (65) 3613-9240/9230. (Texto: Protásio de Morais /Fotos: Christiano Antonucci | Secom MT)

Share Button