Numa Rua

Numa rua transversal
estreita e torta
vê-se uma criança
triste e morta
sorrindo carinhosa
implorando misericórdia
Mas… sempre o mas,
você não se importa
nem empresta uma cova
e deixa o corpo de anjo
no chão amanhecer
apodrecer pros urubus.
Poemas de João Bosquo
Share Button