O repórter da Band Arthur Garcia diz que tem como referenciais artísticos Xuxa e Bozo, sem falar no Zico

Por João Bosquo | O mês de setembro passou. O mês que o Shopping Pantanal abriu suas portas e patrocinou uma exposição de artes plásticas.

O artista cuibanao Gervane de Paula participou com uma obra na qual denunciava o uso de drogas pela população mais pobre e na qual se destacava a frase “crack is wack” (droga é ruim) e mostrava o desenho de duas pessoas nuas, consumindo droga, teria chocado nada pacato cidadão.

Arthur Garcia, repórter que mantém canal privativo no You Tube e também trabalha no Pop Show da Band, voltou à mesma exposição – que não tinha mais o quadro para mostrar – pois o quadro já tinha sido retirado, mas demonstrando um pensamento mais conservador, e se manifestar contra o pensamento livre, contra a arte, sempre com os argumentos de defesa dos pretensos bons costumes.

O seu vídeo bombou na rede, com milhares de visualizações e os promotores do evento chegaram a temer pelos eventos futuros, com falta de financiamento já que essa onda conservadora.

Este blogueiro no último dia 2, cruzou com o referido repórter e, utilizando a metodologia do próprio repórter, fez a pergunta de supetão: “quais são os seus referenciais artísticos”, sem nenhuma outra pista. Veja o resultado.

Leia também: 

“Lamentavelmente, é impossível ignorar a ignorância”, diz Mahon

Pantanal Shopping retira quadro de Gervane de Paula da mostra “Eu Amo Cuiabá”

João Manteufel, promotor de exposição diz que tirou quadro de Gervane por medo

 

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR

Você pode gostar...