Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro abre inscrições para novos músicos

Os bolsistas terão oportunidade de se apresentar com grandes nomes da cena clássica internacional, a exemplo das apresentações com a soprano Diana Damrau e o barítono Nicolas Testé, em maio deste ano em São Paulo
Da Assessoria | O Mozarteum Brasileiro abre inscrições para a temporada de 2018 da Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro, de 1º a 30 de setembro.  São cerca de 70 vagas para músicos de violino, viola, violoncelo, contrabaixo, trompa, trompete, tuba, oboé, fagote, clarineta, percussão e tímpanos. As inscrições são gratuitas, para músicos de todo o Brasil, com mais de 18 anos de idade, e devem ser feitas pelo site www.mozarteum.org.br, que traz o regulamento e divulgará o resultado da seleção, previsto para novembro.
Os selecionados participarão da 7ª edição do festival Música em Trancoso, de 3 a 10 de março de 2018 no Teatro L’Occitane, e que demandará ensaios prévios da OAMB em São Paulo, por 14 dias.
Durante o festival, os músicos da OAMB farão parte de uma programação que inclui três concertos (dois sinfônicos e um camerístico) – sob regência de Carlos Moreno e do maestro alemão Wolfgang Roese. Também participarão de duas apresentações ao ar livre (na Praça do Bosque) e de masterclasses com importantes nomes da música clássica nacional e internacional. Cada músico selecionado receberá uma bolsa para participação no festival, além de todas as despesas pagas – passagens aéreas, seguro viagem, hospedagem e alimentação em Trancoso.
A orquestra foi uma novidade para o cenário musical brasileiro em março de 2017, ao estrear na sexta edição do festival Música em Trancoso. Sob direção artística de Sabine Lovatelli e regência do maestro Carlos Moreno, a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro (OAMB) iniciou sua trajetória com 87 músicos e a realização de quatro concertos consagradores, em companhia de grandes solistas da cena internacional.
Aplaudida por público e críticos, a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro continuou mostrando sua capacidade e potencial. Em maio de 2017, na Sala São Paulo, dividiu o palco com uma das maiores cantoras líricas da atualidade: a soprano alemã Diana Damrau, que se apresentou pela primeira vez no Brasil em companhia do baixo-barítono francês Nicolas Testé. Foi mais um momento notável e de grande significado para este conjunto sinfônico que simboliza o enorme talento dos músicos brasileiros.
Em um momento em que muitas orquestras brasileiras enfrentam retrações de trabalho, a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro surgiu como mais uma iniciativa arrojada e de fomento cultural do Mozarteum Brasileiro.
“Nossa orquestra se refaz a cada ano e é direcionada ao jovem profissional que busca aprimoramento contínuo”, diz Carlos Moreno, regente da OAMB e um dos maestros mais respeitados do Brasil.
Para os músicos brasileiros, a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro representa um ponto de encontro, intercâmbio e de novas experiências. Assim como ocorre em grandes e tradicionais festivais do mundo, como o de Bayreuth, da Alemanha, ela funciona como orquestra fixa do festival Música em Trancoso, que acontece anualmente no sul da Bahia. Durante o festival, além de marcar presença em sua intensa programação, os músicos da OAMB têm a oportunidade de conviver com os mais destacados artistas da cena internacional – em espetáculos da própria orquestra, em conjunto com grandes solistas, em masterclasses.
Além do festival Música em Trancoso, a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro procura, cada vez mais, ampliar sua agenda de apresentações e atividades ao longo do ano. Com isso, funciona como um ponto de convergência de músicos que podem ter atuação em outras orquestras brasileiras, e também como uma plataforma de oportunidades artísticas – seja no palco ou em instituições e eventos de desenvolvimento profissional. Em 2017, por exemplo, por intermédio do Mozarteum Brasileiro, três de seus músicos – o contrabaixista Julio Nogueira e os violinistas Eder Esli Grangeiro e Wellington Salustiano – ganharam bolsas de estudos para participar da Summer Academy – Collegium Musicum, cuja programação didática e de reciclagem atrai os mais renomados músicos ao Castelo de Weissenstein, no município de Pommersfelden, estado alemão da Baviera, onde se realiza desde 1958.
Serviço
Inscrições para Orquestra Acadêmica Mozarteum BrasileiroPeríodo: 1º a 30 de setembro
Instrumentos: violino, viola, violoncelo, contrabaixo, trompa, trompete, tuba, oboé, fagote, clarineta, percussão e tímpanos.Inscrição gratuita / regulamento: site www.mozarteum.org.br

“>

Share Button