Os gênios dificilmente se enganam: Chico Anysio sabia quem era João Dória assim que apareceu

O humorista Chico Anísio (1931-2012) em seu programa “Chico Anysio Show”, de 1988, faz um esquete com a proposta do então presidente da Embratur, João Dória Jr., que no ano anterior tinha feito uma proposta para lá de estapafúrdia para atrair turista para o Nordeste.

Na verdade não se trata de uma piada, mas de uma crítica.

Chico Anísio, na pele de Neide Taubaté, contracenando com Arlete Salles, no papel de Joana Dória Filha, “que se auto intitula técnica mundial de turismo e que acaba de chegar de um famosésimo congresso, onde as suas teorias foram unanimemente consideradas repugnantes”.

Joana Doria Filha em defesa de suas ideias diz: “Se a sua casa for de mau gosto alguém a visitará?”, para em seguida apresentar a sugestão de se “aplicar as normas de decoração ao país”.

“A caatinga nordestina poderia ser um ponto de visitação turística e gerar uma fonte de renda para a população sofrida da área, respeitando as características culturais e humanas da população, sem exploração da miséria”, diz a personagem de Arlete.

Chico Anísio, pela voz de Neide Taubaté, detona a proposta: “Se não me engano, as suas teorias em como redecorar o Nordeste foram unanimemente rejeitadas”. Joana Doria Filha rebate, mostrando o perfil preconceituoso do então presidente da Embratur, dizendo que as críticas partiram de uma minoria. “Uma escória comunista assexuada que não aceita que acarpetemos o sertão, que asfaltemos a caatinga.”

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR

Você pode gostar...