Ouçamos o conselho de Ivan Lins e Vítor Martins: Desesperar Jamais

Desesperar jamais
Aprendemos muito nesses anos
Afinal de contas não tem cabimento
Entregar o jogo no primeiro tempo

Nada de correr da raia
Nada de morrer na praia
Nada! Nada! Nada de esquecer

No balanço de perdas e danos
Já tivemos muitos desenganos
Já tivemos muito que chorar
Mas agora, acho que chegou a hora
De fazer Valer o dito popular
Desesperar jamais
Cutucou por baixo, o de cima cai
Desesperar jamais
Cutucou com jeito, não levanta mais

><>Não importa o quanto estejamos sofrendo, tristes, mesmo assim não podemos “entregar o jogo não primeiro tempo”, como nos ensina Vitor Martins e Ivan Lins.

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR

Você pode gostar...