Poema do dia: Meu Sangue

Meu sangue corre
por todos os momentos
do meu dia

Assisto a festa
quieto no meu silêncio
sem fronteiras legais

Meu sangue corre…
Ao ruir casas
levanto as mãos
fecho os olhos
(ferida minha alma
não sustenta a visão)

Meu sangue corre
por todas essas ruas
na cor dessa gente
e sóbrias palmeiras.

Share Button

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...