Poema do Dia: Segredos familiares

Entras na casa
de segredos móveis
como mobília

Sentas no sofá
o jornal abre-se
derramando sangue

Cochilas como todos…
Os membros reúnem
e formam a família.

><>Do livro “Sinais Antigos” (1981)

Share Button