Poema Menor

Estou em casa, descansando
Depois de doze meses regulamentares
A poesia, contudo, não saiu de férias

Ela insiste em abrir a fonte
E despejar inspirações de roldão
Mostrando-se dos sentidos
Que ligam o sentimento à razão

O poeta, assim como o servidor,
Também  quer descansar
Esquecer que existe um teclado

A poesia,  como um estorvo,
Se nega a deixar o papel em branco
Mesmo que sejam versos menores
De outra classe, categoria nenhuma.

08.11.12
Poemas de João Bosquo
Share Button