Projeto se torna associação e promove cidadania no Novo Colorado

Da Assessoria | O Projeto Ubuntu surgiu em 22 agosto de 2016 no Bairro Novo Colorado, Região Oeste de Cuiabá, para atender crianças carentes que estão em zona de risco, levando Jesus e o Jiu Jitsu como ferramenta de transformação social.

Foto: Divulgação

As aulas de Jiu Jitsu acontecem todos os Sábados pela manhã (09 as 11) e logo depois as crianças tem um lanche. “No início tínhamos aulas de música as terças e quintas (violão, teclado e artesanato) que eram realizadas pelo Ministério Resgate do Pastor Valdemir, as aulas foram interrompidas por que o Ministerio Resgate acabou suas atividades no bairro”, informa Raul Lázaro, divulgador do projeto. Lembrando, o projeto começou por iniciativa própria, sem ajuda de empresas ou governo e hoje são mais de 60 crianças.

Raul Lázaro informa que o projeto cresceu e por necessidade e “acabamos de virar Associação Beneficente Ubuntu e estamos com um novo cronograma de atividades  para 2019 com Jiu Jitsu 2 vezes por semana, judô, inglês, música, redação e matemática, além da nossa nova horta que está em andamento e a nossa biblioteca comunitária”.

Segundo ele, a “finalidade é unir as forças de trabalho da sociedade para dar a essas crianças o melhor para a formação integral delas, extrair o potencial máximo de cada uma delas para que sejam Luz e ajuda aonde forem”.

Divulgação

A cada dois  meses será realizada uma oficina ensinando algo sobre alguma profissão ou somente algo educativo.

No próximo dia 16 de março, um sábado, acontece o terceiro mutirão para dar uma assistência a essas crianças e a comunidade. Serão disponibilizado atendimento completo e gratuito na área da saúde com a presença de médicos, dentistas, nutricionistas, psicólogos; na área jurídica com advogados.

Além de atividades como corte de cabelo com cabeleireiros, manicure. “A ideia nesse dia é fazer uma triagem de prevenção e conscientização entre eles e ver quem realmente precisa de cuidados e depois ir acompanhando cada caso que seja mais urgente”. Lázaro lembra que no segundo mutirão atendeu gratuitamente mais de 100 pessoas da comunidade.

Para quem tem curiosidade sobre o nome. A palavra Ubuntu um termo de origem africana que não tem tradução para nenhuma língua e é usado como filosofia para demonstrar que ninguém é alguém sem um outro alguém, e que só podemos ser completos quando ajudamos a completar a vida de todos que nos cercam,  pois minha atitude positiva ou negativa afeta diretamente todos ao meu redor,  inclusive eu mesmo. 

“Então ‘Ubuntu’ = sou quem sou porque somos todos nós”.  Eu entendi bem esse conceito quando ouvi essa história. Um antropólogo foi em uma tribo e colocou um cesto cheio de doces embaixo de uma árvore,  juntou todas as crianças da tribo e falou para elas fizessem uma linha e para ficar atrás dela e quem corresse mais rápido até o  cesto, levaria ele todo.  Ao dar o sinal para as crianças correr. E ele notou que todas deram as mãos e foram correndo até o cesto e chegando nele dividiram os doces entre si.  E uma delas falou para o antropólogo: – Ubuntu, tio.  Ele perguntou o que era, Ela respondeu que o que adiantaria se uma só criança ficasse feliz e as demais ficassem tristes.  Por isso NÓS demos as mãos,  e agora todos nós estamos felizes.  Desejo pra você : Ubuntu.  Esses guerreiros vão dar o que falar!

Temos esse vídeo no YouTube 

https://youtu.be/mxhoLFUn9SE
Share Button