Propostas de incentivo e fortalecimento do setor estão abertas à participação social

Segmento abre a série Diálogos da Cultura, encontro entre gestores e classe artística, dia 22 de fevereiro
Debates e contribuições estão voltados à construção coletiva de políticas públicas para o setor

Debates e contribuições estão voltados à construção coletiva de políticas públicas para o setor – Foto por: GCom/MT

Da Assessoria – Já estão disponíveis para consulta pública no site Participação Social dois documentos importantes voltados ao incentivo e fortalecimento do setor audiovisual em Mato Grosso. São eles o Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mato-grossense (Prodam) e o edital 2017 de Produção de Obras Audiovisuais. Além das contribuições por meio do site, ambos serão discutidos no Diálogos da Cultura, encontro entre gestores e a classe artística para a construção coletiva de políticas públicas que acontece no dia 22 de fevereiro, às 17h, no Palácio da Instrução. A série Diálogos da Cultura ocorrerá com frequência e começa com o segmento audiovisual.
O Prodam, cujas contribuições podem ser feitas até o dia 24 de fevereiro, é um instrumento de organização que articula um conjunto de ações divididas nos seguintes eixos: formação; empreendedorismo; produção; difusão e preservação; distribuição; comunicação; pesquisa, controle, monitoramento e sistema; e políticas públicas. O objetivo é promover o desenvolvimento de toda cadeia produtiva e seus atores.

Dentro do eixo da formação, por exemplo, o programa prevê a criação da Escola Livre de Cinema de Mato Grosso, projeto da SEC em parceria com a Secretaria de Trabalho e Assistência Social de Mato Grosso (Setas), Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) com o objetivo de promover a liberdade por meio do desenvolvimento intelecto-mental dos jovens socioeducandos no Complexo Pomeri e, por consequência, seu desenvolvimento social, dando-lhes condições e preparo para uma vida em sociedade.
Outra sugestão é o MT Lab, evento de capacitação focado no desenvolvimento de projetos de roteiros e obras audiovisuais. Há ainda propostas voltadas ao empreendedorismo e ao fomento das produções audiovisuais no Estado, bem como a difusão e preservação do patrimônio material e imaterial do audiovisual produzido no Estado, democratizando o acesso a estes produtos por meio de iniciativas diversas como o Circuito de Festivais de Cinema de Mato Grosso, cineclubes e cinematecas.
Edital – As sugestões e colaborações ao edital 2017 de Produção de Obras Audiovisuais podem ser feitas no site Participação Social até o dia 23 de fevereiro. Assim como na edição de 2016, serão contemplados nove projetos ao todo nas seguintes tipologias: longa-metragem (ficção ou animação); obra seriada (ficção, animação ou documental); telefilme (ficção, animação ou documental); curta ou média metragem (ficção, animação ou documental).
Os recursos disponibilizados chegam a R$ 4,5 milhões, sendo R$ 1,5 milhão da SEC e R$ 3 milhões do Fundo setorial do Audiovisual (FSA/Ancine). (Texto: Angélica Moraes | SEC-MT)

 

Share Button

Admin

Este perfil publica Releases e material Da Assessoria

Você pode gostar...