Republico o poema “Milena”, pois hoje é aniversário de Milena Slompo Schwartz

MILENA

 Assusta, Milena
O novo ano
O novo século
O novo milênio
Chamam por você

Estás tão criança
Que nem ainda bem separou
Do cordão umbilical de tua mãe
Mas és chamada para a nova aurora

Assusta, Milena
Abre os olhinhos
Veja teu avô criança (caduco)
Meio negro, meio índio
Que não aprendeu polonês
E aparece no gen de tua mãe

Milena, recorda
O ano 2 mil inicia
E assim começa o fim
De nosso século
– Nosso… Não o seu

O teu século, Milena
É luz, é vereda cibernética
Aberta anos luz
Indo sempre em frente

O teu sonho, Milena
Ultrapassa todas as fronteiras
Até as inimaginadas pelo homem
E serás sempre Milena

Assusta, Milena
O próximo milênio
Te espera para sempre.

><>Me apaixonei por Milena quando a carreguei no colo, lá atrás: filha de minha filha, Cessa, e a certeza da continuidade nos milênios…

 

Cuiabá, virada de novo mil,

 

Share Button