Setor produtivo mato-grossense doa projetos de mobilidade urbana para Copa 2014

(da Assessoria) O Governo do Estado de Mato Grosso recebeu os primeiros projetos de mobilidade urbana de Cuiabá e Várzea Grande para a Copa do Mundo – FIFA 2014, na tarde desta terça-feira (09.03). O plano foi entregue pela Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja), Associação dos Criadores (Acrimat) e a Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa) que investiram cerca de R$ 4 milhões na contratação da empresa responsável pelos projetos.

Na intenção de agilizar a elaboração dos projetos, o governo de Mato Grosso chamou o setor produtivo à participação do processo o que, segundo o governador Blairo Maggi, foi prontamente respondido de forma positiva. Tanto que nesta terça-feira, os representantes das associações e os diretores da Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa do Mundo do Pantanal (Agecopa) apresentaram o plano voltado às rodovias federais que cortam Cuiabá.

“A premissa dos convênios com entidades privadas está dentro das normas da Fifa, por isso o governador convocou as entidades de classes para participarem da elaboração dos projetos”, salientou o presidente da Agecopa, Adilton Sachetti, que comentou também o esforço da equipe de Infraestrutura da Agência para terminarem o plano antes do término do mandato do atual ministro dos transportes, Alfredo Pereira do Nascimento.O Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (Dnit) tem um recurso de aproximadamente R$ 350 milhões para Mato Grosso, que dependem de projetos para que sejam liberados, por isso a agilização dos primeiros projetos é tão importante para que o Estado não perca esse investimento. O plano inclui as BR-070, BR-163 e BR-364, na Fernando Corrêa da Costa e Avenidas Miguel Sutil e Mário Andreazza em eixos estruturantes.

Conforme apresentado, o plano tomou como base os projetos de mobilidade iniciados no ano de 1995, e que tiveram continuidades em 2005 e 2007. A prioridade na elaboração do plano, até por uma orientação da Fifa, foi o transporte coletivo. Em cada uma das intervenções foi feito projeto geométrico, projeto de sinalização viária, drenagem para canalização de águas; e detalhadamente todas as obras de artes (viadutos e pontes). As empresas contratadas pelas associações para a elaboração receberam assessoria da Agecopa.O governador do Estado, Blairo Maggi, disse que a iniciativa é de fazer inveja aos outros Estados da Federação. “É um ato que mostra a sintonia em que vive Mato Grosso. Todos imbuídos e trabalhando na mesma direção”, declarou Maggi, ao argumentar ainda que é “uma classe ou várias unidas e determinadas a fazerem com que o Estado cresça de forma sustentável e ordenada”.

“A Copa será muito importante também para o setor produtivo. Com certeza, Cuiabá terá um grande avanço e todo o investimento vai retornar para o nosso setor”, declarou o presidente da Aprosoja, Glauber Silveira. Participaram ainda da reunião de entrega dos projetos, além dos diretores da Agecopa, secretários de Estado e diretores da Aprosoja, Acrimat, e da Ampa.

Share Button