Silval assina termo para controle de contabilidade e gestão

O governador Silval Barbosa participou na manhã desta segunda-feira (11.03) da assinatura do termo de adesão ao Programa de Desenvolvimento Institucional Integrado (PDI), do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) pelas secretarias de Saúde (SES), Educação (Seduc) e Segurança Pública (SESP). Com a adesão, as secretarias terão acesso ao software gestão de planejamento estratégico (GPE) que vai realizar um acompanhamento mais próximo de toda ação da gestão implantada. A assinatura do termo por parte do governador é demonstração política em implantar o GPE em todas as pastas.

Silval disse que o Governo do Estado já tem o seu sistema de controle e de gestão, mas ressaltou que o TCE-MT vem inovando no processo de acompanhamento de execução das obras e adesão ao PDI vai ajudar na eficiência de tudo aquilo que já foi planejado. “A aderência das três secretarias de Estado é apenas o início. É uma parceria que, tenho certeza, trará ganhos para o nosso controle de contabilidade e gestão”, afirmou.

O presidente do TCE-MT, José Carlos Novelli, destacou o “desprendimento do govenador Silval Barbosa em buscar a parceria com o tribunal de Contas de Mato Grosso”. Segundo ele, o PDI tem como objetivo fundamental ajudar na melhoria da eficiência dos serviços públicos prestados aos cidadãos. Segundo ele, os 20 maiores municípios do Estado já aderiram ao PDI e, agora, acontece a adesão do estado, com as secretarias de maior atuação, em áreas de grande demanda social.

O secretário de Segurança, Alexandra Bustamante, ressaltou que o PDI “é uma ferramenta que traça um paralelo entre a execução orçamentária e o planejamento estratégico, executado pelo plano de Governo”. Segundo ele, a SESP adere ao PDI no sentido de facilitar essa fiscalização e o acompanhamento das metas e indicadores nele inseridos.

Estiveram presentes o secretário-Chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf; da Casa Militar, Cel. Ildomar Macedo; da Administração, Francisco Faiad; de Fazenda, Marcel de Cursi; Planejamento, Arnaldo Souza; e demais membros do Tribunal de Contas.

Share Button