Silval Barbosa cobra asfalto da BR-174 em Brasília

por João Bosquo e Cristina Azevedo

O governador Silval Barbosa se encontra nesta terça-feira (27.11) na capital federal onde desenvolve uma extensa agenda. A audiência no Ministério dos Transportes debateu a questão da BR-174, que teve seu traçado alterado pela lei 11.879/08. O segundo compromisso aconteceu no Senado Federal, com o relator do Orçamento da União, Romero Jucá.

Na reunião com o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, o governador tratou da questão da BR-174, especificamente os trechos entre Castanheira e Colniza, e de Juína até Vilhena, que precisam da pavimentação asfáltica. Silval lembra que dentro do plano Mato Grosso Integrado – programa que visa interligar todos os municípios mato-grossenses com pelo menos uma estrada com asfalto, a inclusão da BR-174 é vai interligar os municípios de Cotriguaçu e Aripuanã.

“Nessa região o MT Integrado já contempla, por meio de licitação os municípios de Cotriguaçu e Aripuanã, que está projetado até Castanheira e agora precisa a BR-174 ser pavimentada”, disse. Esse trecho, de 310 quilômetros e obra tem um custo estimado de R$ 600 milhões. Já entre Juína e Vilhena, são 220 quilômetros, precisa ainda fazer os projetos de engenharia e executivo.

Segundo o superintendente de Obras e Transportes, Tércio Lacerda, entre Cotriguaçu e Aripuanã existe uma rodovia federal (BR-174) que compõe a ligação entre os municípios de autarquia do DNIT. Os trechos que compõem a ligação entre os municípios de responsabilidade do Estado, que não estão asfaltados, porém em fase de licitação inclusos no MT Integrado são: MT-208, trecho: Aripuanã – Passagem do Loreto e MT-170, Juruena – Cotriguaçu.

Silval ressalta que vem cobrando conclusão dessa obra, pela sua importância logística em uma região que está em franco desenvolvimento, tanto que já esteve com a ministra do Planejamento, Mirian Belchior e agora com o Ministro dos Transportes e o diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Jorge Ernesto Pinto Fraxe e saiu bastante otimista, tanto que anunciou que até janeiro de 2013 deve ter uma solução de projeto ou de licitação da obra. Ele lembra que os projetos executivos o Estado de Mato Grosso já contratou e já estão prontos e entregues ao Dnit.

A outra pauta foi a duplicação da BR-364 Cuiabá-Rondonópolis. Silval cobrou a publicação do restante dos editais, que pode ser em regime de RDC. Lembrando que o primeiro trecho, entre Cuiabá e a Serra de São Vicente, já está na praça, pronto para abrir os editais ainda no mês de dezembro.

O governador ouviu do ministro dos Transportes que após a abertura da concorrência desse trecho, lança os editais dos trechos entre São Vicente e Rondonópolis. Segundo o chefe do Executivo, esse trecho é o mais importante já que o trânsito está muito pesado, isso sem falar na conclusão da obra do Rodonel que vai integrar de Rosário Oeste até o Posto Gil, intensificando ainda mais os transportes de carga.

ORÇAMENTO – Outro encontro importante foi com os senadores Romero Jucá, relator do orçamento, e Valdir Raupp, presidente do PMDB, quando apresentou as necessidades para se garantir recursos da União para as obras de logística, como por exemplo, as obras da Ferrovia Fico – que liga Goiás até o município de Lucas do Rio Verde; a duplicação da 163. “Estamos trabalhando, junto com a nossa bancada, com emendas que assegurem a construção do Hospital de Várzea Grande, outro em Tangará da Serra e do Pronto Socorro de Cuiabá. Reforcei o pedido ao relator”, disse. Segundo Silval, o relator garantiu todo apoio as demandas do governo do estado.

Fonte: Secom/MT

Share Button