Silval inaugura asfaltamento em Manso e Bom Jardim nesta sexta-feira

MT-351, entre Manso e Paraíso de Manso – Foto: Marcos Vergueiro

A logística em Mato Grosso passa a contar a partir desta sexta-feira (14.12) com mais 59,5 quilômetros de malha asfáltica, interligando Cuiabá aos distritos de Paraíso de Manso (Chapada dos Guimarães) e de Bom Jardim (Nobres), beneficiando o escoamento da produção de grãos, pecuária e fundamentalmente o turismo nessa região, que é rica em atrativos naturais tais como o Lago de Manso.

O governador Silval Barbosa inaugura o asfaltamento de 44,10 km da MT-494, entre o entroncamento da MT-351 (Rio Manso) até o Distrito de Bom Jardim (Nobres), um investimento de R$ 25,9 milhões; além do asfaltamento de 15,4 km da MT-351, entre o entroncamento da MT-494 e Paraíso de Manso (Chapada dos Guimarães), nos quais foram investidos R$ 11,6 milhões. “São R$ 37,5 milhões investidos pelo Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana, demonstrando que a logística é prioridade para nós. Com mais essa obra o fomento ao turismo será determinante para o desenvolvimento da região”, disse Silval.

Com o asfaltamento desses 15,4 km, o trajeto de Paraíso do Manso fica pavimentado até a capital mato-grossense e também ganha impulso a localidade de Marzagão, que vai unir a BR-251.

A rodovia MT-351, que até então era uma estrada de chão, recebeu pavimentação asfáltica em tratamento superficial duplo (TSD), para suportar o transporte de carga, está toda sinalizada, tanto horizontal quanto verticalmente, além das obras de drenagem. A MT-351 passa contar com duas faixas de tráfego, sendo cada uma com 3,5 m de largura, mais um metro de acostamento de cada lado.

Na MT-494, além do piso asfáltico com tratamento superficial duplo (TSD), foram construídas três pontes de concreto no trajeto, no rio João Pinto com 30 m de extensão, córrego Arraia com 57 m e o rio Cuiabazinho, com 125 m de extensão.

A Setpu investiu R$ 3,2 milhões na execução das pontes, que estão bem sinalizadas com tachões refletivos, placas e enzebrados, uma vez que a estrada possui duas faixas de tráfego e as pontes apenas uma faixa. Segundo engenheiros da Secretaria, a altura de uma ponte leva em consideração o estudo histórico de enchentes na região, a batimetria (medição da profundidade dos oceanos, lagos e rios) e ainda o acréscimo de uma margem de segurança.

O governador Silval Barbosa, que tem como meta interligar todos os municípios por pelo menos uma rodovia asfaltada, diz que essas obras na região de Nobres, estão inseridas dentro de um conceito mais amplo, que é o de fomento ao turismo mato-grossense. “Com todos os investimentos que foram feitos, do governo e iniciativa privada, nós vamos atrair turistas. Quem vier para o Pantanal, também virá para Nobres e Chapada”, finaliza Silval.

Fonte: Secom-MT

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR
nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...