José Antônio Lemos: A ferrovia Vicente Vuolo também vem avançando, mas parou em Rondonópolis e virou então ferramenta de geopolítica em vez de logística, envolvendo exageradas ambições regionais e políticas

De 88 a 2018 Por José Antônio Lemos | Em artigo do início de 1989 avaliei o ano de 1988 como “talvez o mais positivo da história recente” de Cuiabá tendo por base o deslanche de alguns macroprojetos fundamentais para o desenvolvimento da cidade e do estado. Enfim tinha sido iniciada a construção da APM de Manso, a Sudam havia

Share Button
Continue lendo

Os Trilhos do Bom Senso – Por José Antônio Lemos

Por José Antônio Lemos | No dia 23 de novembro passado durante o fórum “Ferrovia e Integração dos Modais” em Nova Mutum foi defendida a extensão da ferrovia de Rondonópolis até Nova Mutum, passando por Cuiabá, que já devia ser realidade a muito tempo. No evento estiveram presentes autoridades de peso no assunto como o governador do estado e os presidentes

Share Button
Continue lendo

Os Trilhos da Unidade

A reativação do “Fórum pela Ferrovia em Cuiabá” e a incorporação dos governadores Pedro Taques e Geraldo Alckmin ao movimento trouxe um novo alento a esse projeto que já foi um sonho e hoje é uma prioridade imperiosa, vital aos mato-grossenses. Ao Sudeste interessa que a produção mato-grossense, ou parte dela, continue escoando pelos seus portos e que sua produção

Share Button
Continue lendo

Rondonópolis vive dia histórico com início de operação do terminal

Rondonópolis, MT – Os rondonopolitanos tiveram nesta quinta-feira (19) um dia histórico, com o início da operação do Complexo Intermodal Rondonópolis (CIR), que marca a chegada da ferrovia à região, oficializada pela presidenta Dilma Rousseff e o governador Silval Barbosa. O Projeto de Expansão Malha Norte – Ferrovia Vicente Vuolo (Ferronorte) começa a revolucionar a logística de Mato Grosso, como

Share Button
Continue lendo

Governador Silval Barbosa assegura continuidade de obras do PAC em Mato Grosso

e Cristina Azevedo O governador Silval Barbosa cumpriu agenda em Brasília com a Ministra do Planejamento, Mirian Belchior, nesta quarta-feira (10.04), eapresentou as demandas de Mato Grosso para serem mantidas dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), na área de logística e habitação. O ponto de destaque foi assegurar que as obras da BR 158 continuem. Silval esteve acompanhado

Share Button
Continue lendo

Terminal de Rondonópolis já pode funcionar

A operação do terminal ferroviário de Rondonópolis já está pronta para começar. Só depende da liberação do Ibama, prevista para acontecer neste mês de abril. A informação é de Francisco Vuolo secretário-extraordinário de Estado de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes. Vuolo analisou a questão da logística de transporte num momento em que há ameaça de cancelamento de contratos de

Share Button
Continue lendo

A ferrovia da vida

Em seu retorno aos artigos semanais o ex-senador Antero Paes de Barros, um dos maiores senadores que o Brasil já teve, lembrou a afirmação do senador Blairo Maggi de que “se não houver uma solução política a ferrovia não coloca os trilhos em Cuiabá” interpretando que o ex-governador com essa afirmação evitou dizer de modo direto que a chegada da

Share Button
Continue lendo

A ferrovia urgente

Falar de ferrovia em Mato Grosso é tratar de uma das necessidades mais urgentes de um povo trabalhador que conseguiu fazer de seu estado o maior produtor agropecuário do país e um dos maiores produtores de alimentos do mundo, mesmo que historicamente tão desprezado e mal tratado pelo governo federal. Um povo cujo dinamismo e produtividade de norte a sul,

Share Button
Continue lendo

A mais viável das ferrovias

Não resiste a menor reflexão a matéria destacada em manchete no último domingo por importante jornal local tentando mostrar que a chegada da ferrovia à Cuiabá seria inviável. A única razão alegada na matéria para a tal inviabilidade seria a de que até uma distância de 500 Km o transporte rodoviário seria mais viável que o ferroviário e que, como

Share Button
Continue lendo

Ferrovia para levar e trazer – artigo de José Antônio Lemos

Sempre que falamos em ferrovia em Mato Grosso sempre pensamos na ferrovia para levar, quase nunca na ferrovia para trazer, talvez pela nossa história de país colonizado, de cidade colonizada, onde tudo produzido era sugado pelos colonizadores. Cuiabá produziu muito ouro e todo ele foi sugado para fora do Brasil sem deixar nada de consolidado aqui. Esse ouro, junto com

Share Button
Continue lendo

Eleições, aeroporto e ferrovia – artigo de José Antônio Lemos

Pela terceira vez este ano lembro o artigo de fevereiro do ano passado intitulado “Molecagem”, que já expressava naquela época toda a minha preocupação com o atraso na ampliação do Aeroporto Marechal Rondon para a Copa do Mundo de 2014 e a Copa das Confederações que ainda era pretendida por Cuiabá. Na ocasião criticava o adiamento da entrega do projeto,

Share Button
Continue lendo

Sem ferrovia, sem voto – artigo de José Antônio Lemos

Logo no início desta campanha eleitoral o governo federal lançou o Programa de Investimentos em Logística (PIL) com seus projetos rodoviários e ferroviários para o Brasil nos próximos anos, deixando de fora a ferrovia para Cuiabá, projeto secular dos cuiabanos. Não adianta tapar o sol com peneira, é um fato, basta ir aos sites oficiais: o traçado da Ferronorte foi

Share Button
Continue lendo

A mais viável das ferrovias (IV) – artigo de José Antônio Lemos

A Grande Cuiabá é também o maior centro consumidor e distribuidor do oeste brasileiro e tem que ser abastecida pelos mais diversos tipos de produtos produzidos no sul-sudeste para seu consumo ou para abastecer toda sua grande área de influência, gerando a tal carga de retorno sem a qual o custo do frete ferroviário permanece igual ao rodoviário, como acontece

Share Button
Continue lendo

Mato Grosso apunhalado – artigo de José Antônio Lemos

Antes que alguns levem a conversa para esse lado, adianto que não sou contra a Ferrovia da Integração do Centro-Oeste – FICO; sou contra terem amputado a Ferronorte em Rondonópolis para fazê-la. Não sou contra a ferrovia chegar a Lucas do Rio Verde, muito pelo contrário, como brasileiro e mato-grossense, desejo que chegue lá o mais rápido possível, aliás, por

Share Button
Continue lendo

153 e 163, as BRs irmãs – artigo de José Antônio Lemos

As BRs 153 e 163 são como duas linhas verticais que cortam paralelas de cima a baixo o território nacional. As duas, contudo, formam um par especial, pelas condições especialíssimas que cada uma apresenta. Enquanto a BR-153 corta as proximidades do centro do Brasil, a BR-163 corta o centro do continente sul-americano, localizado em Cuiabá. A BR-153 divide o país

Share Button
Continue lendo

A logística da divisão – Artigo de José Antônio Lemos

Semana passada o governador Silval Barbosa voltou a falar sobre ferrovias em Mato Grosso, e dessa vez lembrou da Ferronorte, diferente do discurso na Expoagro quando clamou ao ministro apoio só para a Fico. Mas a citação à Ferronorte ficou em Rondonópolis, mostrando de novo que lá termina o verdadeiro projeto ferroviário do governo no sul do estado. Falou também

Share Button
Continue lendo

Ibama emite Licença de Operação da Ferrovia Senador Vuolo até Itiquira

O presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Minerais Renováveis (Ibama), Fernando Marques, assinou na tarde desta segunda-feira (23.04) a Licença de Operação (LO) da Ferrovia Senador Vicente Vuolo – o trecho até Itiquira. A informação é da Secretaria-extraordinária de Estado de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes (Selit). Com a liberação da LO, o Terminal Intermodal

Share Button
Continue lendo

ANTT, universidades e chineses participam de reunião técnica sobre projetos de Ferrovia

A construção da Ferrovia “Senador Vicente Vuolo” – trecho Rondonópolis-Cuiabá – começa a sair do papel nesta sexta-feira (23.09). Uma reunião em Cuiabá, na Sala de Reunião Governador José Garcia Neto, a partir das 8h30, é o marco desse início e vai contar com a participação de representantes do Governo Federal, através da Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT), das

Share Button
Continue lendo

Universidades de MT e SC serão parceiras na elaboração do EIA-Rima e do projeto básico da Ferrovia Vicente Vuolo

As universidades federais de Mato Grosso e Santa Catarina serão parceiras na elaboração dos estudos de impactos ambientais e o Relatório de Impacto sobre o Meio Ambiente (EIA-Rima) e do projeto básico do trecho da Ferrovia Senador Vicente Vuolo – Ferronorte, entre Rondonópolis e Cuiabá. O acordo foi selado na reunião em Brasília (DF), nesta sexta-feira (26.08), entre o Governo

Share Button
Continue lendo

Presidente da ALL confirma calendário de conclusão do Terminal de Itiquira no 2º semestre

O governador Silval Barbosa recebeu nesta terça-feira (19.07) a visita do diretor presidente da América Latina Logística (ALL), Paulo Basílio, que realizou um desenho do andamento das obras de construção do Terminal Ferroviário Intermodal de Itiquira (357 km ao sul de Cuiabá) e da Ferrovia Vicente Vuolo até a cidade de Rondonópolis. O presidente da ALL garantiu ao governador o

Share Button
Continue lendo

Termo de Compromisso com a ANTT garante projeto básico para a Ferrovia chegar em Cuiabá

A assinatura do “Termo de Compromisso” entre o Governo de Mato Grosso, Agência Nacional de Transportes Terrestre (ANTT) e a empresa Valec Engenharia, Construções e Ferrovias para elaboração dos estudos e projetos do trecho da Ferrovia Senador Vuolo entre Rondonópolis e Cuiabá será uma das principais pautas do Seminário “Desenvolvimento e Ferrovias – Centro Oeste”, que acontece nesta segunda-feira (20.06)

Share Button
Continue lendo

Ferronorte: riscos do desvio – Artigo de José Antônio Lemos

Por trás dessa questão da ferrovia em Mato Grosso estão em jogo dois projetos de futuro para o estado. Por um a ferrovia passa por Cuiabá, e por outro, a ferrovia não passa por Cuiabá. Ou melhor, por esse outro projeto a ferrovia não pode passar por Cuiabá, pois um terminal ferroviário em Cuiabá, ligado a Santarém e Porto Velho,

Share Button
Continue lendo

Ferronorte, Pac2 e EIA/Rima

(por José Antônio Lemos) Neste mês de março fez 10 anos da realização da única audiência pública para licenciamento ambiental sobre a Ferronorte, na qual foi apreciado o traçado até Cuiabá proposto pela empresa, aprovado anteriormente pelo Ministério dos Transportes. Até então a ligação ferroviária de Cuiabá era considerada viabilíssima tanto pelo Ministério como pela Ferronorte. Estive presente e nela esteve

Share Button
Continue lendo