Tag: Memória

Exposição virtual ajuda professores a contar história das ferrovias paulistas

texto de Elaine Patricia Cruz Com a intenção de ajudar os professores a contar a história das ferrovias paulistas aos seus alunos, o Arquivo Público do Estado de São Paulo lançou a exposição virtual Ferrovias Paulistas. Pela internet, os professores terão acesso a plantas, correspondências, cartazes, fotos e documentos que mostram a criação e o desenvolvimento das ferrovias em São

Share Button
Continue lendo

Unesco reconhece documento do Arquivo Nacional sobre o regime militar como patrimônio da humanidade

por Paulo Virgílio A documentação Rede de informações e Contrainformação do Regime Militar no Brasil (1964-1985), que integra o acervo do Arquivo Nacional recebeu o certificado internacional do Programa Memória do Mundo, da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). A certificação representa o reconhecimento dessa documentação como patrimônio da humanidade e foi entregue mesta sexta-feira

Share Button
Continue lendo

Cuiabá 300-8: artigo de José Antônio Lemos

Comemorr os 292 anos de Cuiabá é festejar uma cidade que brotou entre as pepitas da beira de um corguinho que, de tanto ouro que tinha, era chamado pelos nativos bororos de Ikuiebo, o córrego das estrelas. E o córrego das estrelas desaguava em um belo rio, num lugar de grandes pedras onde se pescava com flecha-arpão, e que por

Share Button
Continue lendo

Livro de fotos de Cuiabá será lançado dia 5 no shopping Pantanal

A Editora Entrelinhas, numa parceria com a prefeitura de Cuiabá e o TCE-MT e o Governo do Estado de Mato Grosso, está lançando o livro “CuiabáImagens da Cidade – Dos primeirso registro à década de 1960”, de Maria Auxiliadora de Freitas, nesta segunda-feira (05/04), no Shopping Pantanal, praça Renner, às 20 horas. Junto com o lançamento acontece a abertura da

Share Button
Continue lendo

Os frades do antigo Bosque, artigo de José Antônio Lemos

Bem-vindos os sacerdotes diocesanos que após 72 anos retomam a condução da antiga Paróquia da Boa Morte. Nada contra os novos pastores, que por certo seguirão os passos do monsenhor Trebaure, o “padrinho”, padrinho de batismo de minha mãe e de tantos e tantas como ela, crianças da Boa Morte da primeira metade do século passado, pelo qual mantiveram verdadeira

Share Button
Continue lendo