0

Escritores contemporâneos em diálogo, por  Olga Maria Castrillon Mendes

Por Olga Maria Castrillon Mendes | Estamos diante de um fenômeno editorial em Mato Grosso, cuja festa maior se dará no próximo dia 10 de dezembro, às 19:30, na Casa Barão de Melgaço. Afinal de contas, teremos duas coleções de textos de escritores contemporâneos. A Coleção Olho d’água traz os poetas Ronaldo de Castro, Silva Freire, Santiago Villela Marques, Marília Beatriz Figueiredo Leite, Lucinda Persona e Matheus Guménin Barreto. A prosa aparece na Coleção Carandá, contemplando os escritores Eduardo Mahon, Lorenzo Falcão e Fátima Sonoda; Icléia Lima e Gomes e Aclyse de Matos. É uma iniciativa que comemora os 20 anos da Editora Carlini & Caniato, uma empresa bem mato-grossense, pois durante esses anos tem investido na produção local, muito antes da efervescência do recente panorama intelectual. Por ela, a literatura produzida em Mato Grosso adquire crescente visibilidade, mesmo à revelia de apoio institucional. No símbolo icônico dos títulos, um manancial literário e uma robusta árvore, sinalizam os novos caminhos, enfrentamentos, fontes e repositório de muitos estudos e pesquisas. Vai dar o que pensar e promete tirar o fôlego e a paz dos leitores.

Depois do projeto Obras Raras que relançou dez livros inéditos, em 2009, num esforço entre a Academia Mato-grossense de Letras/AML e a Universidade do Estado de Mato Grosso/UNEMAT, os dez títulos são um presente da Editora e seus apoiadores à comunidade leitora, num período em que clamamos por palavras e pelo poder que emana delas. Como todo livro, será motivo de questões e de possíveis respostas, além de revolucionar o mercado editorial, despertar leitores e mobilizar escritores, jornalistas e críticos. O que se espera é que, juntos, iniciativa privada, escritores e editores executem projetos que, bem operacionalizados e difundidos, como este, podem contribuir para minimizar as distâncias entre o produto cultural e o leitor. Continue Reading

Share Button

Letras na Estrada – por Olga Maria Castrillon-Mendes

Por Olga Maria Castrillon-Mendes | Quem pensa que literatura só se faz com editores, livrarias e apoios externos, pode se surpreender com esta experiência que reúne um pouco de boa vontade e muito de humanidade.

Uma proposta de difusão da literatura brasileira produzida em Mato Grosso coloca as letras na estrada. Tendo como gênese o 1º Encontro de Escritores Cacerenses, promovido pelo Núcleo de Estudos Literários/Centro de Pesquisas em Literatura/CEPLIT/UNEMAT e o Instituto Histórico e Geográfico de Cáceres, em 2013, o evento local incorporou-se às propostas da Academia Mato-Grossense de Letras. Capitaneada pelo escritor Eduardo Mahon, os três últimos encontros reuniram, em Cáceres, Sinop e Tangará da Serra, centenas de alunos da graduação e da pós-graduação em Estudos Literários, além da comunidade escolar. Pelos positivos resultados, poderá se transformar num Programa Itinerante de Difusão da Literatura Local, a partir da força do coletivo emanada das Instituições.

Voltados para a produção e democratização do acesso ao livro e aos acervos, os escritores chegam ao leitor, compõem mesas de debates, lançam obras, falam sobre o ato da escrita, a emergência do diálogo leitor/obra/público, a literatura como veículo para pensar, dialeticamente, os problemas sociais e humanos. O jovem leitor é o alvo principal dos escritores. No devir que prenunciam é que reside a esperança de transformação das mentalidades e das atitudes individuais e coletivas.

Nesse propósito, a viagem estradeira (outras virão, com outros atores) esteve a cargo de três escritores: Cristina Campos, além de exímia pesquisadora da cultura, é poeta. Como cientista, estuda o sentido mítico pantaneiro. Mato Grosso para ela está nas entranhas das palavras, na forma como é dita, pensada, sentida. Nesse húmus poetou seu Bicho Grilo. Ao lado de Ivens Scaff, que lança Asas de Ícaro: versos de enamoramento e seus antônimos, estreiam em narrativas infanto-juvenis e atingem a essência do fazer poético. Eduardo Mahon, além de intelectual empenhado nas questões sociais, experimenta as nuances dos gêneros e não se apega a nenhum deles. Sua necessidade é tocar o leitor de tal forma que o incomoda na correta medida do verso ou da narrativa minimalista, como faz em Contos estranhos.

Os três desenham campos de produção singulares, ao mesmo tempo, díspares e harmoniosos, friccionados entre o tudo e o nada, mas simbólica e artisticamente tocados pelo que há de mais humano no leitor.

Por estas estradas sem-fim os resultados são imprevisíveis.

Leia também:

Lançamentos de “Contos Estranhos” transformam-se em bonde e agita Mato Grosso

Eduardo Mahon – cavaleiro andante da literatura, por Rubenio Marcelo

 

Share Button

Acadêmicos da Unemat podem concorrer a 359 bolsas de extensão e pesquisa

Por Lygia Lima / Da Assesoria Unemat | A Universidade do Estado de Mato Grosso publicou, nesta terça-feira (23), cinco editais de bolsas direcionadas aos acadêmicos da instituição, nas modalidades de extensão e pesquisa. As bolsas terão duração de um ano. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de junho.

As bolsas são para o cumprimento de 20 horas semanais de atividades em projetos de pesquisa e/ou extensão e os valores são pagos com recursos da Universidade, da Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Continue Reading

Share Button

Terminam nesta quarta-feira, 24 as matrículas para cursos da Universidade Aberta

Por Hemília Maia/Unemat | O período para a realização de matrícula para os alunos convocados pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) em primeira chamada para ingressar nos cursos ofertados por meio da Universidade Aberta do Brasil (UAB) termina nesta quarta-feira (24.05). As matrículas devem ser feitas no polo de Apoio Presencial do curso escolhido das 13h30 às 17h e das 19h30 às 21h.

Os cursos ofertados estão distribuídos nos polos de Água Boa, Alto Araguaia, Arenápolis, Aripuanã, Barra do Bugres, Cáceres, Campo Verde, Colíder, Comodoro, Cuiabá, Diamantino, Guarantã do Norte, Jauru, Juara, Juína, Pedra Preta, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião, Primavera do Leste, São Félix do Araguaia, Sapezal, Sorriso e Vila Rica.

Para efetivar a matrícula o aluno precisa entregar cópias do certificado de conclusão do Ensino Médio ou equivalente, do histórico escolar do Ensino Médio, do comprovante de quitação com o serviço militar (para candidatos do sexo masculino), do título de eleitor e comprovante de quitação eleitoral, do número de Cadastro de Pessoa Física (CPF), da carteira de identidade ou equivalente, da certidão de nascimento ou de casamento, uma fotografia 3×4 recente e declaração de não ter vínculo como acadêmico em outra Instituição de Ensino Superior pública.

Mais informações aqui, na página da Diretoria de Gestão de Educação a Distância (Dead), inclusive os endereços dos polos de apoio presencial dead.unemat.br/portal/, e por meio dos telefones  (65) 3222.1103 ou 3211.2837

Fonte: Terminam nesta quarta-feira (24) as matrículas para cursos da Universidade Aberta – Notícias – mt.gov.br

Share Button

Cineclube em Cáceres se consolida como espaço de debate sobre diversidade

Exibindo 12976811_601438876691016_3194234653358219633_o.jpgNaine Terena / Da Assessoria – As noites de terça-feira não são mais a mesma para os professores da Rede de ensino de Cáceres. Isso porquê desde o primeiro semestre de 2015, o grupo de pesquisa que compõe o Ateliê de Imagem e educação, coordenado pela prof. Doutora Maritza Maldonado, realiza sessões de Cineclube para debater as diferenças. O intuito maior do projeto que leva o nome “Cineclubes – Cinema, infâncias e diferenças”, é problematizar concepções de infâncias e diferença a partir de imagens e sons produzidos no cinema, oportunizando aos educadores pensarem de forma diferente aquilo que vem sendo pensado e praticado na educação escolar.

Para cada sessão são escolhidos filmes que possam proporcionar a reflexão e posterior debate entre os participantes. Na etapa que se encerrou em dezembro de 2016, os filmes focaram a questão de gênero, dando ênfase a homossexualidade e como os educadores tem lidado com essa temática na prática. A nova etapa, que teve início em janeiro de 2017, aborda as deficiências, e tem coletado diferentes depoimentos dos professores sobre o cotidiano junto a alunos que apresentam alguma necessidade, seja física, seja mental. Continue Reading

Share Button

Ensino Superior à Distância é foco do 2º Encontro de Avaliadores de MT

O 2º Encontro de Avaliadores do Ensino Superior Estadual de Mato Grosso realizado pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secit), nesta terça-feira (28), no Centro de Eventos do Homat, vai qualificar os profissionais do banco de avaliadores de cursos e de Instituições de Ensino Superior do Sistema Estadual de Educação Superior (SEES).

O SEES é composto pela Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), a União do Ensino Superior de Nova Mutum (Uninova) – entidade que está em processo de estadualização -, a Academia de Polícia Militar Costa Verde e Escola de Saúde Pública de Mato Grosso, com cursos de pós-graduação lato sensu.

Os cursos de graduação e pós são reconhecidos e avaliados pela Coordenadoria de Avaliação e Regulação da Educação Superior da Secitec, regularmente num intervalo de cinco anos. À exemplo do curso de Medicina da Unemat, implantado no ano passado, assim que chegar em 50% de duração do mesmo, deve solicitar o reconhecimento ao Conselho Estadual de Ensino/Secitec. Os avaliadores são membros do banco, que estão participando do encontro de qualificação.

O foco deste segundo encontro, ressalta a coordenadora, professora Fátima Araújo Barbosa Possamai, é o ensino à distância desenvolvido pela Unemat por meio da Universidade Aberta do Brasil (UAB). Daí, a palestra com a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professora Maria Lúcia Cavalli Neder, instituição precursora nessa metodologia e que hoje é referência no Brasil.

Continue Reading

Share Button

Unemat divulga resultado do Vestibular 2010/2

(por Assessoria/Unemat) A Universidade do Estado de Mato Grosso divulgou hoje o resultado do Vestibular 2010/2. Os 1800 candidatos aprovados devem efetuar a matrícula a partir da próxima segunda-feira, dia 09/08, nas Secretarias Acadêmicas dos Campi onde irão estudar.

A lista de documentos necessários para matrícula, bem como os prazos, estão disponíveis no endereço: www.unemat.br/vestibular. Os aprovados que não efetuarem a matrícula no prazo estabelecido perdem a vaga, devendo ser convocado o próximo classificado.

Continue Reading

Share Button