Teus Seios

Vi a base de teus seios.
Como são gostosos!, livres
sem remorsos e sutiã, jovens…
Espera!… São pêras, maçãs?

Que sabor terão os teus seios?
Nós dois no ônibus, próximos
meus olhos procuram ver melhor
e investigam teus seios gentis,

doces e alegres de tanta mocidade.
Saberão teus seios de meus anseios,
sonhos sensuais, espasmos noturnos?

Ou com certeza faz tudo isso,
quando estamos juntos no ônibus,
-ai!- só pra me causar calafrios?!

Publicado no encarte do evento 1º EdiçãoArte, em 15/07/1993.
Poemas de João Bosquo
Share Button