Todos os Poemas que Busco – uma imitação de soneto de João Bosquo

Todos os poemas, os quais busco
Dentro e fora de minha alma,
Não são lidos, nem lindos, mas
Meros versos nos quais escrevo: Só

Só escrevo poemas vasculhados
Pelo sentir desembrulhados
Dos olhos abertos ao ver tudo
Inclusive o rio a só correr solene…

Os poemas são uma busca
Uma procura de sentido da vida
De um ou dois porquês e ser poeta

Como todos os seres vivos
Apenas de profissão diversa
Mas de um sentir semelhante.

><>Poema do livro “Imitações de Soneto”, à venda pelo facebook, basta entrar em nosso perfil no facebook.com/joaobosquocartola

Share Button

Um comentário

  • Bela poesia para leitura neste domingo de muitas nuvens e nenhuma chuva. Assim, domingo monótono que nos faz sentir tanta falta das tardes assim, porém só sorrisos pelos dribles de Garrincha.