Uma imitação de soneto: Vagas Inspirações

Não há espaço para escrever mais nada.
Tudo, tudo que possa ser imaginado,
Já foi dito em poemas e romances
Por escritores e poetas atemporais…

Os poetas, em magnas poesias,
Escritores, em homéricas narrativas,
Impressos em preciosos livros,
Estampados em distantes bibliotecas,
Já discorreram sobre o amor teatral,
A dor lancinante em perdas de bem amado
E busca incessante da felicidade eterna

Em remotas estilísticas e simples sabedoria
De difícil competição… Há sobras de vagas
Inspirações sentidas ao vagar urbano Cuiabá.

><>Este poema faz parte do livro “Imitações de Soneto – Ou De Falar Pantanal”, que continua à venda. Tratar pelo messeger do Facebook.com/JoaoBosquoCartola.

Share Button

João Bosquo

João Bosquo, poeta e jornalista, editor deste blogue NAMARRA.COM.BR nas redes sociais: @joaobosquo

Você pode gostar...